quinta-feira , 16 agosto 2018

Diagnosticado com a doença há 3 anos, morador de Cambuci luta contra o câncer O pequeno Gyllian, agora com 6 anos, tem tumor maligno próximo ao intestino e foi diagnosticado com outros dois tumores na cabeça nesta sexta (16)

O pequeno Gyllian, agora com 6 anos, tem tumor maligno próximo ao intestino e foi diagnosticado com outros dois tumores na cabeça nesta sexta (16)

Fotos: Arquivo Pessoal

Com apenas três anos de idade, o pequeno Gyllian Borges Prado, morador de Cambuci, foi diagnosticado com um tumor maligno próximo ao intestino. Hoje, com seis anos, a família do menino vive momentos apreensivos, após o aparecimento de outros tumores.

Em entrevista ao SFnotícias, o pai e a mãe de Gyllian, Gilson Prado e Angélica Borges falaram sobre o estado de saúde do menino. Segundo o pai, o menino estava bem e só sentia dores quando o tumor crescia: “Ele está normal, porém magro. Só sentia dores quando o tumor crescia, ai entrava na quimioterapia e a dor passava.” – disse.

A preocupação da família aumentou há 15 dias com o aparecimento de dois caroços na cabeça de Gyllian. O pai do menino contou que os resultados do exame saíram nesta sexta-feira (16) apontando que os caroços são novos tumores.

O tratamento de Gyllian é realizado no Hospital São José do Avaí, em Itaperuna. A família utiliza um serviço de transporte de pacientes da Secretaria de Saúde de Cambuci, mas às vezes precisam custear a viagem. “A gente vai no carro da saúde ou arrumamos dinheiro emprestado quando não temos. Sempre tem que ter dinheiro pra ficar lá. Essa semana tivemos que arrumar R$ 500 com meu cunhado pra pagar em janeiro, é sempre assim, toda semana tem que ir, mas nem sempre temos condução ou condições” – conta.

Gilson também falou sobre a situação difícil da família. Natural de Campos, ele se mudou com o filho para Cambuci, pois as viagens para o tratamento seriam mais fáceis. “A gente paga aluguel e não conseguimos montar um quarto pra ele ainda. Estamos com muitas despesas, mas e qualquer ajuda de fé é o que mais precisamos”.

Com a proximidade do Natal, os pais lembram o presente escolhido por Gyllian, que devido ao preço a família encontra dificuldades para comprar. “Eu queria dar um presente de natal que ele escolheu, mas é muito além do que podemos lhe dar. Ele pediu um kit da patrulha canina, mas fomos ver e está na faixa de R$ 650, mas eu falei com a família estamos pra fazer um arrecadação para lhe dar pelo menos esse. Quero muito fazer um natal feliz pra ele.” – contou emocionado.

A família pede orações para o pequeno guerreiro. Aqueles que quiserem ajudar financeiramente podem doar qualquer quantia através da Conta Poupança: 10436-9/500, Agência 4551, Banco Itaú.

 


Mais do SFn