DISBIOSE INTESTINAL – CONHEÇA ALIMENTOS PARA PREVENIR

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Seu intestino é preso? Irregular? Solto demais? Então com certeza vale à pena descobrir o que é a disbiose intestinal.

Ela é definida como um estado de mudanças na qualidade e na quantidade da microbiota intestinal, da sua atividade metabólica e do seu local de img12_jmta4r2ahmhylj2kqyhq6mex2qw2ijru02yezrdjlpy3y3495llq250wzbf356pg8o92dkfpp8thdjr9qdjtv7d63j8lvc7fxqwwdistribuição, ou seja, aumento das bactérias patogênicas no intestino.

Essa situação altera a mucosa intestinal, provocando aumento da permeabilidade a açúcares intactos e diminuição na seletividade na absorção de outras substâncias, como toxinas, bactérias, proteínas ou peptídeos não digeridos que ativam o sistema imunológico e o levam à fadiga.

Além dessas alterações, a disbiose pode ser causa ou coadjuvante no desenvolvimento de doenças crônicas degenerativas como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, bem como pancreatites, obstipação (a famosa “prisão de ventre”), diarréia, alergias e intolerâncias alimentares, infecção vaginal recorrente, fibromialgia, mudança de humor, fadiga, síntrome do cólon irritável, câncer e por aí vai.

Entre as causas da disbiose, podemos citar: parto, hospitalização usa de medicamentos, estresse psicológico, idade e dieta.estresse-mulher-vida-e-saude-640x360

Quais os sintomas? Entre eles estão a distenção abdominal, queimação e flatulência logo a pós a refeição, indigestão, diarréia, constipação, sensação de empachamento após comer, restos alimentares mal digeridos nas fezes, língua branca e mau hálito.

Aposto que você se identificou com alguns desse sintoma certo?
O tratamento é feito principalmente através da alimentação. No início, devem-se retirar todos os alimentos possivelmente alergênicos e substituí-los por uma alimentação adequada, além do uso de probióticos.

Portanto, se você tem algum desses sintomas, vale à pena procurar seu nutricionista para esclarecer dúvidas e montar um plano alimentar adequado. Abaixo cito alguns cuidados.

 

ALGUMAS DICAS PARA PREVENIR O INTESTINO PRESO

 

  • Não ignore o estímulo de defecar;
  • Mantenha um horário para ir ao banheiro;
  • Tome café-da-manhã rico em fibras (granola, aveia, cereais);
  • Realize as refeições em horários regulares;
  • Aumente ingestão de fibras;
  • Consuma 2 litros ou mais de líquidos por dia;
  • Pratique atividade física;
  • Não use laxativos;
  • Faça uma dieta rica em farelo de cereais (farelo de trigo) e folhas vegetais;
  • Tome suco de ameixa ou damasco toda manhã;
  • Coma 2 pedaços de fruta todo dia, ao natural ou em compota;
  • Use 2 vezes ao dia tabletes de cereais, de preferência aqueles com poucas calorias;
  • Tome um café da manhã normal;
  • Sente 15min no vaso sanitário após o café da manhã, mas não faça força para evacuar;
  • Se você não conseguir evacuar no 3º dia, use um enema e repita os passos acima;
  • Confira a seguir os onze alimentos que combatem a prisão de ventre e coloque-os já na sua dieta!


Laranja com bagaçoa-importância-das-frutas-na-alimentação
Não adianta só chupar a fruta ou tomar o suco. A maior quantidade das fibras da laranja está no bagaço. Por isso, afora a casca e os caroços, você deve comê-la inteirinha!

Abacaxi
Ele ainda não conquistou fama, mas, pode acreditar, é ótimo no combate à prisão de ventre. Isso porque contém bromelina, substância que “irrita” a mucosa intestinal, estimulando os movimentos peristálticos (contrações involuntárias que empurram as fezes pelos intestinos até sua expulsão).

Água
A água é essencial na lubrificação dos intestinos. Aliás, sem ela as fibras não ficam umedecidas e podem inclusive piorar a prisão de ventre. Beber bastante líquido (pelo menos 2 litros todos os dias) colabora para que o organismo tenha um bom funcionamento, mesmo porque nosso corpo é constituído aproximadamente por 70% de água.


Ameixa-preta
Essa fruta contém sorbitol, substância com efeito laxativo muito eficiente. Pode ser ingerida seca ou em calda.

Farinha-de-Aveia-na-Dieta-–-Dicas-02Cereais integrais
Aveia, arroz, pão e macarrão integrais, milho e outras sementes e grãos comestíveis possuem grande quantidade de fibras, que estimulam a atividade intestinal e, conseqüentemente, a evacuação.

Farelo de trigo
As fibras do trigo aumentam e amolecem o bolo fecal. farelos integrais, cereais integrais, grãos (trigo, aveia, milho), produtos integrais em geral

Iogurte
O iogurte contém lactobacilos, microorganismos que mantêm e recuperam a flora intestinal.

Maçã com casca
Essa fruta contém fibras solúveis — que, em contato com água, aumentam a massa fecal e a tornam mais “macia” — e insolúveis — que não se dissolvem em água nem são absorvidas pelo organismo, mas estimulam o peristaltismo. Os dois tipos são ótimos no combate à prisão de ventre.

PapaiaDieta-das-Frutas
Outro conhecido alimento laxante. A papaína, substância presente em sua composição, estimula a mucosa intestinal de maneira natural, facilitando os movimentos de expulsão das fezes.

Pipoca
Pode acreditar. A pipoca é um alimento riquíssimo em fibras! E elas ajudam bastante na reeducação do trânsito intestinal, facilitando os movimentos peristálticos.

Vegetais
Alface, agrião, brócolis, cenoura, couve, escarola, espinafre, rúcula… Todos esses vegetais contêm fibras que aumentam o volume das fezes. Por isso eles são itens obrigatórios no cardápio diário de quem sofre de prisão de ventre.


Mais do SFn