Dois mortos em acidente na BR 101 em Campos

acidente na 101 2
Fotos: Gerson Gonçalo/Ururau

Um casal morreu e outra pessoa ficou ferida em um grave acidente registrado na BR-101, na noite desta sexta-feira (07/03), em Campos. A colisão, que envolveu duas motocicletas, aconteceu por volta das 19h20, na altura do Km 57.

Simone de Souza, de 35 anos, e o esposo identificado como Gedilson Teixeira, idade não divulgada, estavam em uma Honda Titan de cor vermelha, que acabou colidindo com outra moto de mesmo modelo e cor, ocupada por um homem. As três vítimas estariam sem capacetes.

Populares teriam dito à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que ouviram um barulho e ao chegarem ao local encontraram o casal sem vida. Com o impacto da colisão, o corpo da mulher foi lançado a seis metros de distância do local da colisão. Ela teve perda de massa encefálica.

acidente na 101 4Já o ocupante da outra moto, identificado como J. V.L, foi socorrido por uma ambulância do Destacamento de Bombeiros Militar da Codin e levado para o Hospital Ferreira Machado (HFM). Ele sofreu fratura exposta de membros inferiores e trauma de tórax.

Uma das hipóteses apresentada pela polícia no local do acidente e, com base em relatos de populares, é de que uma das motocicletas pode ter tentado cruzar a pista e acabou colidindo de frente. A versão será investigada.

acidente na 101 3O corpo do casal, que morava no Conjunto Habitacional do Parque Boa Vista I, próximo ao local do acidente, foi removido pelo rabecão do 5º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM) e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

O acidente foi registrado na 146ª Delegacia Legal de Guarus. Dentro do período que compreende o carnaval e que vai até o próximo final de semana, essas foram as primeiras mortes na rodovia na região.

acidente na 101 5Segundo nota emitida pela Autopista Fluminense, por volta das 19h, chovia praticamente em todo o trecho administrado pela empresa que alertava para pista molhada do km 0 ao 297.

O transito no local funcionou em meia pista no sistema ‘siga’ e ‘pare’, e ainda é lento.

Fonte: Laila Nunes/Valquíria Azevedo/Ururau


Mais do SFn

SFn