presidio

Drogas, 70 celulares e facas são apreendidas em presidio de Campos

aasdtfyhygiuhouioA 3ª promotoria de Justiça de Execução Penal do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), com o apoio da gestão operacional da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), realizou fiscalização no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Campos dos Goytacazes

, nesta quarta-feira (21/09). Ao longo do dia foram apreendidos 79 celulares, 49 chips, 269 invólucros de maconha, 145 trouxinhas de cocaína, 25 embalagens grandes de maconha e 11 de cocaína, R$1.200 em espécie, inúmeras armas brancas, além de terem sido removidas as chamadas “antenas artesanais”, geralmente utilizadas pelos presos para captar e ampliar sinal de telefonia celular.

Conforme destacado pelo promotor de Justiça André Guilherme Freitas, os telefones celulares muitas vezes são utilizados pelos detentos para o golpe conhecido como “disque-extorsão”, praticado em todo o país, como também para movimentar o tráfico de drogas fora das prisões, e, ainda, determinar a execução de diversos outros crimes.

Há duas semanas o scanner corporal iniciou seu funcionamento na unidade, pelo que a expectativa do MP e da SEAP é no sentido de diminuição da quantidade de objetos ilícitos no interior do presídio, que continua preocupantemente alta.

SFn