Em 2019, bombeiros atenderam a 129 acidentes em São Fidélis; 14 pessoas morreram Maioria dos acidentes atendidos pelo destacamento 2/5 foi quedas de motos; Ao todo, a corporação socorreu 1.173 pessoas em diferentes ocorrências no município

Maioria dos acidentes atendidos pelo destacamento 2/5 foi quedas de motos; Ao todo, a corporação socorreu 1.173 pessoas em diferentes ocorrências no município

Fotos: SF Notícias

Mais um ano termina com uma triste estatística  em relação aos acidentes de trânsito no município de São Fidélis, Norte Fluminense. Ao longo de 2019, segundo dados do Destacamento 2/5 do Corpo de Bombeiros, a corporação atendeu a 129 ocorrências de acidentes, sendo a maioria – 61 – quedas de moto. Foram 15 atropelamentos, 31 colisões entre automóveis e motos, 12 colisões entre motos e 10 colisões entre automóveis. Ao todo, 14 pessoas morreram em 12 acidentes registrados em janeiro, março, junho, julho, outubro, novembro e dezembro. Em janeiro de 2019, um motociclista de 64 anos morreu em uma colisão com uma carreta na frente de uma pedreira, às margens da RJ-158. (Leia AQUI). Ainda naquele mês um motociclista de 65 anos morreu em uma colisão entre duas motos, no KM 38 da RJ-192, na localidade de Piraí. Dois homens, de 21 e 26 anos, foram socorridos (veja AQUI).

Em março, uma adolescente, de 17 anos, morreu após sofrer um acidente em Pureza, distrito de São Fidélis. A moto que ela conduzia acabou colidindo contra um poste na RJ-194, na travessia da linha férrea, próximo ao campo do Ypiranga. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu. O acidente foi atendido pelo Corpo de Bombeiros de Cambuci. (veja AQUI). Em junho acidentes trágicos abalaram a população. No dia 15, uma mulher, de 35 anos, morreu após o carro que ela conduzia sair da pista – RJ-158 – e capotar por várias vezes em um canavial às margens da rodovia. O acidente aconteceu na altura do KM 150, na divisa entre São Fidélis e Campos (relembre AQUI). Ainda naquele mês, um casal morreu após o carro em que eles estavam ter caído na conhecida “Pedra D’Água”, às margens da RJ-158. O veículo, que seguia no sentido São Fidélis, saiu da pista e acabou despencando na cabeceira da ponte, na altura do KM 136 da rodovia. (Leia AQUI). Também em junho, um homem morreu após sofrer um grave acidente no dia 26. Ele estava em uma moto que foi atingida por um carro na RJ-158, na altura da localidade conhecida como Canjiquinha. Ele chegou a ser socorrido pelos bombeiros e transferido para o Hospital Ferreira Machado, onde não resistiu aos ferimentos. (Veja AQUI)

No mês de julho, um jovem morreu no dia em que completou 21 anos (12/07), vítima de um acidente. O acidente ocorreu no dia 11, quando ele teria perdido o controle da moto e colidido contra uma cerca, na estrada que liga a RJ-192 ao distrito de Colônia, onde ele morava. Ele foi socorrido e transferido para o Ferreira Machado, em Campos, onde não resistiu (Leia AQUI). Ainda naquele mês, um homem, de 36 anos, morreu ao sofrer um acidente em Pureza, distrito de São Fidélis. Ele teria perdido o controle do carro e colidido na parede de um mercado no trecho urbano da RJ-194. O acidente, apesar de ter ocorrido em território fidelense, foi atendido pelo Corpo de Bombeiros de Cambuci. (Veja AQUI). Em outubro foi registrado apenas um acidente com vítima fatal, José Nova Era Teixeira, de 46 anos, conhecido como “Zinho da Barraca”, que vendia brinquedos na Praça do Centro da cidade. Ele teve 90% do corpo queimado após um carro ter pegado fogo no dia 20, na RJ-194, na localidade conhecida como São Cosme, no trecho que liga o bairro Cristo Rei ao distrito de Pureza. Ele chegou a ficar internado, mas não resistiu. (Confira AQUI)


Já em novembro, mais um acidente grave foi registrado. Um casal, que estava de moto, morreu após uma colisão com um carro na altura do KM 112 da RJ-158, na localidade de Dois Rios. O acidente aconteceu no dia 17, na ponte sobre o rio de mesmo nome. Pâmela Barbosa, de 32 anos, chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes mesmo de chegar ao hospital. Com o impacto da batida, ela foi lançada no para-brisa do carro e, em seguida, arremessada para trás do automóvel. Já Reginaldo de Azevedo Mendonça, de 34 anos, ficou internado por cinco dias, mas acabou falecendo no dia 22. (Leia AQUI). Em dezembro, duas pessoas morreram vítimas de colisões entre motos. A primeira ocorreu no final da noite do dia 30/11, quando um adolescente de 15 anos, que chegou a ser socorrido, não resistiu e morreu no Hospital Armando Vidal na madrugada do dia 1º. O acidente ocorreu na RJ-158, na localidade conhecida como Graminha, no trecho entre São Fidélis e a localidade de Angelim. (leia AQUI) Já no dia 8, um homem morreu em uma colisão entre duas motos ocorrida no final da Avenida Emygdio Maia Santos, na RJ-158, na altura do Rancho Coroados, na Vila dos Coroados. Já o condutor da outra moto foi socorrido e encaminhado para o Hospital Armando Vidal. (Veja AQUI). Ao todo, a corporação atendeu 1.173 pessoas em diferentes ocorrências no município. Os dados divulgados pelo destacamento, apontam 27 óbitos, incluindo acidentes, afogamentos, incêndio, entre outras ocorrências.

Mais do SFn