quarta-feira , 22 agosto 2018

Em apenas quatro meses, acidentes deixaram sete mortos e 114 feridos em São Fidélis Ao todo, o Corpo de Bombeiros da cidade atendeu 75 acidentes

Ao todo, o Corpo de Bombeiros da cidade atendeu 75 acidentes

Fotos: Vinnícius Cremonez/ SF Notícias / leitores

Nesta quarta-feira (02/05), foi lançada a quinta edição do Maio Amarelo, uma campanha internacional que chama atenção para o alto índice de mortos e feridos no trânsito. Somente no Brasil, são mais de 37,3 mil vítimas todos os anos, segundo o DataSUS.

Em São Fidélis, os números também são preocupantes, já que em apenas quatro meses sete pessoas morreram e 114 ficaram feridas em acidentes. De acordo com um levantamento feito pelo SF Notícias, com informações do Destacamento 2/5 do Corpo de Bombeiros, entre janeiro e abril a corporação atendeu 75 acidentes na cidade, entre atropelamentos, quedas de moto, colisões, queda de veículo e capotamento.

No primeiro mês de 2018, foram registrados 16 acidentes, que deixaram 19 feridos. O maior número de ocorrências foi de colisão entre carros e motos e de capotamentos. Em fevereiro, 24 pessoas ficaram feridas, sendo 10 delas em quedas de moto. Ao todo, foram 17 acidentes.

O mês de março foi marcado por tragédias na cidade. Foram 20 acidentes, que deixaram 38 feridos e cinco mortos. No dia 30 de março, o jovem Giovanne Barcelos Campos, que estava de moto, morreu ao colidir contra um caminhão. O acidente aconteceu na estrada que da acesso à localidade de Valão dos Milagres. O outro rapaz que estava com ele foi levado em estado grave para o Hospital Ferreira Machado.

Já na véspera da Páscoa (31/04), um grave acidente na RJ-158, na Praça de São Cristóvão, abalou os moradores. A colisão entre um carro de passeio e uma Kombi deixou quatro mortos, entre eles duas crianças, e oito feridos.

O maior número de acidentes registrados pelo Corpo de Bombeiros foi em abril, 22 ao todo. Foram 33 feridos e dois mortos. No dia 8 de abril, um adolescente, que pilotava uma Biz, ficou gravemente ferido após colidir contra um muro. Fidélis Neto, de 17 anos, foi socorrido para o Hospital Ferreira Machado, mas não resistiu e morreu na unidade no dia 22 de abril.

Também no dia 8 de abril, um homem morreu e outro ficou ferido após a moto em que estavam colidir contra uma cerca na RJ-158, próximo de uma fábrica de carretas, na altura do bairro Vila dos Coroados. Carlos Magno Neto, de 37 anos, não resistiu e morreu no local.

O número de acidentes e de feridos é ainda maior, pois viaturas da Central de Ambulâncias auxiliaram o Corpo de Bombeiros no resgate. Os dados das ocorrências atendidas pela Central não são contabilizadas pelos Bombeiros. No dia 8 de abril, por exemplo, uma senhora ficou gravemente ferida em uma colisão no Centro da cidade. Os Bombeiros estavam atendendo outro acidente no mesmo momento. Foi a Central que socorreu a idosa.

No Brasil, as principais causas de acidentes de trânsito são o excesso de velocidade, as ultrapassagens indevidas, a combinação de álcool e direção, a falta de cinto de segurança e o uso de celular ao volante, segundo a Polícia Rodoviária Federal.


Mais do SFn