domingo , 11 dezembro 2016
petrobras 1

Em comunicado oficial ao prefeito de Macaé, Petrobras garante que fica no município

petrobras 2
Fotos: divulgação

Em comunicado oficial da Petrobras ao prefeito de Macaé, Aluízio dos Santos Júnior, o gerente geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Campos, Marcelo Ferreira Batalha, garantiu a permanência da Petrobras no município. “A Petrobras reitera o seu vínculo com o município de Macaé e se prepara para comemorar, em 2017, os 40 anos de produção na Bacia, visando o futuro sustentável das suas atividades e contribuindo para o desenvolvimento da região e do país”.

A importância estratégica de Macaé, que sedia a Bacia de Campos há 39 anos, foi destacada durante todo o documento, inclusive anunciando que no Plano de Negócios e Gestão 2015-2019 da Petrobras, a Bacia de Campos é prioridade, com investimentos no pós-sal, já com início de produção em dois novos campos em 2017: Tartaruga Verde e Tartaruga Mestiça.

O gerente comunicou ainda a previsão de realização do Teste de Longa Duração do reservatório de Forno, no pré-sal da concessão de Albacora. Ele ressaltou que a Petrobras obteve para os campos de Marlim e Voador a aprovação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para a prorrogação da vigência dos contratos de concessão até o ano de 2052.

O prefeito de Macaé recebeu o comunicado e destacou que o governo vai continuar investindo na infraestrutura necessária para atração e ampliação do arranjo produtivo do mercado petrolífero. “Acreditamos no potencial econômico e logístico de Macaé como Capital Nacional do Petróleo e sede da Bacia de Campos, responsável por 70% da produção nacional. O comunicado oficial, de número UO-BC 0456/2016, confirma o nosso propósito de continuar no suporte necessário para novos investimentos”, pontuou o prefeito, que também responde pela presidência da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro).

O gerente geral também frisa no documento que nos bairros de Imboassica e Novo Cavaleiros, encontra-se o maior conglomerado de armazenagem da companhia, agregando 65% de todo o estoque da Petrobras no país, com atividade ininterrupta há mais de 35 anos.

As informações passadas pelo gerente geral descartam a possibilidade de interrupção das atividades do porto de Imbetiba. “Na área de logística, no mês de abril, foram iniciadas operações em dois dos seis berços contratados no Porto do Açu, em São João da Barra, e está sendo avaliado o reordenamento das atividades portuárias entre os portos do Rio de Janeiro e de Imbetiba, em Macaé, e o novo terminal. Essa estratégia não afeta as operações offshore na Bacia de Campos e não significa a interrupção das atividades do Porto de Imbetiba.”

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *