quarta-feira , 22 novembro 2017

Em Cordeiro, estudantes terão que dividir gastos com transporte universitário com a prefeitura Terão gratuidade os estudantes que comprovarem serem incapazes socialmente de arcar com a mensalidade.

Terão gratuidade os estudantes que comprovarem serem incapazes socialmente de arcar com a mensalidade.

Secretário de Educação de Cordeiro, Luiz Antônio Cavalheiro

Estudantes universitários de Cordeiro terão que dividir os gastos com o transporte da para universidades em outras cidades com a prefeitura. Essa foi uma das medidas tomadas após o Decreto Nº 005/2017 do prefeito Luciano Batatinha que declarou Situação de Emergência Econômico-Financeira no município, que determina o limite das despesas no Poder Executivo.

No ano passado foram gastos pela Prefeitura de Cordeiro cerca de R$ 500 mil com o transporte universitário. Ainda assim houve insatisfação quanto à qualidade dos serviços prestados pela empresa e os alunos chegaram a deflagrar uma greve. Segundo a assessoria de imprensa, a prefeitura arcará com 50% dos custos. Os outros 50% ficarão sob-responsabilidade dos estudantes ou de seus responsáveis legais, pagos de acordo com os dias em que o transporte for utilizado.

Terão gratuidade, garantida através de decreto, no entanto, os estudantes que comprovadamente forem julgados incapazes socialmente de arcar com a mensalidade. Isso se aplica aos casos em que o pagamento interfira drasticamente no orçamento familiar.

Caberá ao CATU, que faz a triagem e o acompanhamento do transporte universitário, cuja presidente é usuária dos serviços, realizar o cadastramento dos estudantes universitários, que poderão fazê-lo no Centro Administrativo, na antiga Delegacia de Polícia, entre os dias 23 e 27 de janeiro, das 11 às 17 horas, quando serão entregues as fichas de solicitação de vagas. De 30 de janeiro a 03 de fevereiro as fichas deverão ser devolvidas ao CATU. No local também serão repassadas informações detalhadas sobre a decisão.

Entre outras medidas tomadas pela prefeitura está o cancelamento de eventos tradicionais, como Carnaval e Festival de Folias de Reis, e de repasses subvencionais às instituições do município.


Mais do SFn