quinta-feira , 8 dezembro 2016
aids

Em dia mundial de combate à AIDS, as notícias não são boas para o interior do estado do Rio

Imagens: Reprodução
Imagens: Reprodução

Hoje 1º de dezembro é o dia mundial de combate a AIDS, no mundo inteiro ações de conscientização e prevenção são executadas com o intuito de conter o avanço da doença.

A AIDS que foi descoberta há quase 35 anos, passa hoje por um processo de ‘interiorização’ no Estado do Rio. Os casos estão crescendo em municípios das regiões Norte e Noroeste fluminense, ao contrário do que ocorre na Região Metropolitana, onde a tendência é de queda. Outro dado preocupa em relação ao panorama do vírus HIV no estado: quase um terço dos pacientes é diagnosticado já em estágio avançado. Os dados são do último balanço da Secretaria Estadual de Saúde (SES). 

De acordo com a secretaria, 27,46% dos pacientes no estado obtiveram o diagnóstico tardiamente, quando já há comprometimento do sistema imunológico. A região noroeste apresentou a maior taxa de detecção atrasada (50%), seguida pela região Centro-Sul (42,31%).

No ano de 2014, 1.779 casos de infecção pelo vírus foram registrados no estado sendo o Rio de Janeiro o quarto estado que mais apresenta mortes por causa dos vírus perdendo apenas para Amapá, Amazonas e Rio Grande do Sul.

A principal forma de prevenção da AIDS é usar a camisinha em todas as relações sexuais e o preservativo masculino ou feminino pode ser comprado em supermercados, farmácias e drogarias, mas também são distribuídos gratuitamente nos postos de saúde e nas campanhas de prevenção da AIDS realizadas pelo governo.

No entanto, existem outras formas importantes de prevenção contra a AIDS, como:

  • Utilizar seringas e agulhas descartáveis;
  • Usar luvas para manipular feridas ou líquidos corporais;
  • Seguir o tratamento da AIDS durante a gravidez para evitar a contaminação do bebê;
  • Não amamentar o bebê em caso de AIDS.

​​Esta infeção é transmitida através do sangue e outras secreções do corpo e, é evitando o contato que se pode evitar a contaminação.

Dados colhidos até o ano de 2012

 

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *