Em prevenção ao coronavírus, padaria inova e cria sistema para atender clientes em São Fidélis Para evitar aglomerações, foi delimitado um espaço seguro para cada cliente aguardar o atendimento, entre outras medidas

Para evitar aglomerações, foi delimitado um espaço seguro para cada cliente aguardar o atendimento, entre outras medidas

Fotos: Divulgação

Uma padaria localizada na Ipuca, em São Fidélis, tem conquistado dezenas de elogios após criar um sistema para atender o público em meio à pandemia do novo coronavírus. O estabelecimento seguiu as orientações do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde com o objetivo de evitar aglomerações, e para que os clientes mantenham uma distância segura nas filas e durante o atendimento. A ideia foi do filho da proprietária da padaria, o Alef Higor Santana. Ele relata que ficou preocupado com a família, que todos os dias está envolvida no serviço. “Pensei numa estratégia que ficasse bom para todos. A ideia surgiu no dia 18 e no dia 19 estava em ação” – disse. Foram utilizados materiais próprios da loja, que foram reciclados. Potes receberam concreto, foram pintados e usados para criar um cordão de isolamento. Os móveis também foram trocados de lugar, de forma a evitar aglomerações. (continua após a publicidade)

Orientações para os clientes, como “entrada”; “evite filas, mantenha distância de 1,5 metros”; “respeite a vida, siga as regras e orientações”; “a melhor vacina contra o coronavírus é a prevenção”; além dos horários de pouco e maior movimento foram fixadas no estabelecimento. Setas foram coladas na calçada, com espaços delimitados para cada cliente. “No primeiro dia foi meio confuso para os clientes. Mas, já estão se acostumando e graças a Deus teve reclamações só no início. Muitos não entenderam a parte de não poder tomar café nos balcões. Mas, hoje todos já estão elogiando” – conta. Ele ressaltou ainda que, como a situação está se agravando a cada dia, quer o bem para todas as famílias, assim como quer para a dele. “Creio que já estamos incentivando outras lojas, uma lanchonete próxima também já implantou um sistema parecido” – revela. A iniciativa fez com que o número de clientes crescesse, uns por curiosidade e outros pelo conforto a mais na segurança contra o vírus.

Mais do SFn