segunda-feira , 11 dezembro 2017

Em varredura, equipes encontram mais um macaco morto e outro doente no Parque Atalaia, em Macaé Em Macaé, cerca de 163 mil pessoas já foram imunizadas contra a febre amarela

Em Macaé, cerca de 163 mil pessoas já foram imunizadas contra a febre amarela

Foto: Divulgação

Mais dois macacos da espécie bugio foram encontrados no Parque do Atalaia em Macaé durante uma varredura realizada ontem (04/04), por representantes do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Ambiental de Macaé, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Nupem/UFRJ) e órgãos da prefeitura. Foram encontrados dois primatas, um morto e já em estado de decomposição, e outro doente.

De acordo com o secretário de meio ambiente, Gerson Martins, o macaco doente foi encaminhado para a Fiocruz  para ser tratado e analisado e que também disse seguir acompanhando para que as análises sejam feitas o mais rápido possível.

O Parque Atalaia é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral com 235 hectares e pertence a Córrego do Ouro, região serrana de Macaé. No local foram feitas cerca de 20 armadilhas, que segundo a bióloga e pesquisadora, Alessandra Alvarenga, poderá capturar até 350 ovos  em cada uma das armadilhas em um período de sete dias. macaco macaéEssas armadilhas servirão como fonte de pequisa para saber se no local existem espécies Haemagogus e Sabethes, vetores da febre amarela silvestre.

 

Moradores do entorno do Parque que ainda não tinham sido vacinados, foram vacinados nessa segunda-feira (03/04) por uma equipe da Secretaria de Saúde que esteve no local. A Casa da Vacina funciona na Rua Antero Perlingeiro, 76, Centro, de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Em Macaé, cerca de 163 mil pessoas já foram imunizadas contra a febre amarela, o que corresponde a 81% da população alvo a ser vacinada na cidade.


Mais do SFn