terça-feira , 21 novembro 2017
Fotos: Manuela Escalla

Escolas de São Fidélis recebem campanha de vacinação contra o HPV

Fotos: Vinnicius Cremonez/ Manuela Escalla
Fotos: Vinnicius Cremonez/ Manuela Escalla

A Vigilância Sanitária está fazendo um trabalho de visita às escolas da cidade, onde um convite é estabelecido para que as meninas da faixa etária de 10 a 13 anos sejam vacinadas para se prevenirem contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV), sendo feito também a explicação sobre a importância dessa vacina e posteriormente caso a escola se manifeste positivamente pela ação, a vacinação é agenda no local.

De acordo com a Secretaria de Saúde, é necessário que a Vigilância Sanitária vá previamente as escolas informarem sobre a vacinação, por ser obrigatório constar uma autorização dos responsáveis para que as meninas sejam vacinadas e também para que além da vacina seja oferecida informação sobre a prevenção.

Segundo a enfermeira da Vigilância Sanitária, Sávia Moreira Amaral, essa campanha nas escolas é uma estratégia que está sendo utilizada para conseguir uma melhor divulgação sobre o HPV, por ser o local onde encontram um maior número de crianças e adolescentes que são o público alvo da campanha.

Enfermeira - Sávia Moreira Amaral
Enfermeira – Sávia Moreira Amaral

Também informou que todas as escolas de São Fidélis já receberam a visita da equipe, faltando apenas a zona rural para estar fazendo esse trabalho, mas que já estão entrando em contato com a Secretaria de Educação, para ser feito um esclarecimento nessas instituições sobre o que é o HPV. Disse ainda que as unidades de saúde rural também estão fazendo a vacinação nos postos, mas a ida nas escolas é o diferencial que irá ser feito nessas localidades.

A campanha que foi lançada na rede pelo Ministério da Saúde, agora será um processo contínuo, não havendo termino e entrando na rotina da carteirinha de vacinação. A quantidade de vacinados contra o HPV em São Fidélis, computado até o mês anterior (Maio), está em 74,2%.

Em entrevista com a nossa equipe, a enfermeira chefe do Posto Centro Materno Infantil, Regina Lúcia Santana, comentou sobre a doença causada pelo vírus HPV, o Câncer do colo de útero, que por apresentar baixa infecção, dependendo de cada mulher, muitas que aparecem no posto nunca fizeram preventivo, e o certo é que desde que se começa a vida sexual é necessário se prevenir, sendo uma doença que leva 10 anos para se manifestar, a mulher indo ao ginecologista uma vez por ano estará se cuidando devidamente.

“Hoje em dia só morre dessa doença quem não se cuida, e para chegar nessa fase de câncer precisa estar no nível 3 da doença, mas se descoberto ainda em fase 1 ou 2, as possibilidades de cura e tratamento são enormes.” Explicou Regina Lúcia.

VacinaçãoSe tratando do próprio Papiloma vírus humano – HPV, a enfermeira acrescentou que antes de se tornar maligno ele também passa por fases de pré-malignidade que são os níveis 1 e 2, mas quando o vírus começa a se manifestar e ainda não foi descoberto, aparecem verrugas e a doença acaba corroendo as partes íntimas, só que existem muitas mulheres que têm o HPV, que se cuidam e levam uma vida normal, mas para isso deve-se fazer um preventivo de seis em seis meses e caso houver alguma alteração no exame, tomar medicações adequadas.

“Essa vacina que está sendo feita apenas para meninas, é indicada para aquelas que ainda não tiveram relações sexuais, assim que irá valer, de modo que ao tomar a primeira vez, repetirá a dose após seis meses e depois após 5 anos novamente, assim a menina ficará prevenida, mas é importante frisar que não é apenas a vacina, a família, a sociedade e a escola, precisam fazer uma educação continuada, para que as meninas se previnam além da vacina.” Concluiu ela.


Mais do SFn