quinta-feira , 5 dezembro 2019

Esporte que transforma: com ajuda da população, atleta segue lutando para manter projeto em Cambuci e São Fidélis Além das aulas de Muay Thai, os alunos assistem palestras com temas como depressão, feminicídio e drogas

Além das aulas de Muay Thai, os alunos assistem palestras com temas como depressão, feminicídio e drogas

Fotos: Arquivo pessoal

Criado pelo atleta Marlos Araújo, com o objetivo de educar e mostrar que o esporte pode mudar vidas, o projeto que oferece aulas gratuitas de Muay Thai em Cambuci e em um distrito de São Fidélis, segue tirando crianças e jovens das ruas, apesar das dificuldades para ser mantido. Mesmo sem nenhum apoio do poder público, recebendo ajuda apenas de amigos, entre eles um policial militar, e parte da população, o professor luta para continuar com o projeto que já atende cerca de 30 alunos, com idades entre 8 e 22 anos. O atleta relata que notou uma grande mudança dos jovens, no comportamento e disciplina. Entretanto, pela falta do devido apoio, alguns deles sequer participaram de alguma competição e têm treinado com materiais precários. (Continua após a publicidade)

“Precisamos de caneleiras, luvas para eles se soltarem. Algumas luvas são desde o início do projeto em 2015, estão muito gastas” – relata Marlos. No próximo mês, ele pretende levar ao menos três dos atletas para uma competição em Macaé, mas precisa de ajuda para custear as despesas. Para fazer parte do Araújo Fight Team, os alunos não podem se envolver em brigas, precisam ter disciplina, respeito e boas notas na escola. Além dos treinos, eles também assistem palestras com temas como drogas, depressão e feminicídio. Em Cambuci as aulas acontecem na sede da Banda Maestro Dempino Faria, as terças e quintas; Já na quadra de Pureza – antes o projeto era no Angelim – as aulas são as segundas e sextas. Os interessados em ajudar podem entrar em contato pelo número: (22) 9-8123-1772.

Mais do SFn