Foto: Reprodução

Estado diz que há suspeita de coronavírus em Macaé e não contabiliza caso em Friburgo O número de casos suspeitos no estado subiu de cinco para nove

O número de casos suspeitos no estado subiu de cinco para nove

Foto: Fiocruz

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro divulgou na noite desta quinta-feira (27) um novo balanço de casos suspeitos de infecção pelo coronavírus (COVID-19) no estado. O número subiu de cinco para nove, e ficam nos seguintes municípios: Rio de Janeiro (2), Niterói (2), Macaé (1), Nova Iguaçu (1), além de dois turistas e um caso com local de residência ainda em investigação. Além dos sintomas respiratórios, os pacientes têm histórico de viagem para países com circulação ativa do vírus. “Estamos em alerta máximo e preparados para enfrentar o Coronavírus. Desde o início do ano, trabalhamos na organização de um plano de resposta eficiente e ágil para enfrentar este novo vírus”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos. A Secretaria de Estado não contabiliza o caso divulgado pela Prefeitura de Nova Friburgo, que mais cedo divulgou uma nota dizendo que havia um paciente com suspeita do vírus no município. (continua após a foto)

Segundo a Prefeitura de Friburgo, a paciente é uma mulher, moradora da cidade, que realizou um cruzeiro com destino à Argentina no dia 16 deste mês e retornou ao Brasil nesta semana. O caso foi notificado nesta quarta-feira (26), por um hospital da rede privada do município. De acordo com a unidade, a mulher passa bem, sem agravo do quadro, com previsão de ser liberada nesta quinta. De acordo com a nota oficial divulgada pela Prefeitura, a paciente receberá todas as orientações de precaução de contato. “No atendimento, foram adotadas todas as medidas preventivas para transmissão por gotículas, (o hospital) coletou amostras e realizou testes para vírus respiratório comuns” – diz a nota. O material coletado para análise específica de infecção por coronavírus foi encaminhado para o laboratório de referência do Estado, que encaminha as amostras também para a Fiocruz, de acordo com protocolo preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). (continua após a foto)

Caso em Macaé:
Em nota, a Prefeitura de Macaé informou que o paciente, de 22 anos, encontra-se em observação domiciliar após avaliação no Hospital da Unimed. No mês passado, a SES elaborou e definiu um plano de contingência para enfrentar um possível surto no Estado do Rio de Coronavírus, que é capaz de provocar epidemias e pode evoluir a pandemias. Ficou decidido que a SES vai apoiar em caráter complementar os gestores municipais no combate a um possível surto de Coronavírus, precavendo-se e organizando o enfrentamento de tudo aquilo que sair da normalidade. Com isso, a SES iniciou a preparação do plano de contingência em funcionamento no Nível Zero. Os demais níveis de acionamento (um, dois e três) são organizados de acordo com parâmetros epidemiológicos, como números de casos. O primeiro objetivo estratégico do plano de contingência é intensificar medidas de segurança para conter a transmissão humano a humano, incluindo as infecções secundárias entre pessoas próximas e profissionais de saúde. Caso uma pessoa apresente sintomas e sinais de doenças respiratórias, ela será identificada imediatamente, isolada e atendida da forma como preconiza a OMS e o Ministério da Saúde. O terceiro item abordado no tópico sobre os objetivos estratégicos do plano aponta para a comunicação do problema: informações sobre os riscos e casos registrados no Estado do Rio de Janeiro devem ser informados à sociedade o mais rápido possível para, entre outras coisas, combater a desinformação e as perigosas fake news.

Mais do SFn