Foto: Reprodução

Estado do Rio investiga dez mortes suspeitas de coronavírus; há três confirmadas Uma das mortes investigadas é de um morador de Bom Jardim que morreu no hospital de Cantagalo

Uma das mortes investigadas é de um morador de Bom Jardim que morreu no hospital de Cantagalo

Estado aguarda resultado de exames para identificar a causa da morte de dez pessoas

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou na noite deste domingo (22/03) que está investigando a morte de dez pessoas no estado que podem ter sido provocadas pelo novo coronavírus. Uma das mortes que está sendo investigada é de um morador de Bom Jardim que morreu no Hospital de Cantagalo. Segundo a Prefeitura de Cantagalo, o paciente apresentou insuficiência respiratória e passou a ser considerado caso suspeito de coronavírus devido aos protocolos de saúde atuais classificarem todos os casos com este sintoma como suspeito. O paciente também apresentava outras comorbidades e sintomas que diferem do coronavírus. Até o momento o estado possui 186 casos confirmados da doença e três mortes. (continua após a publicidade)

A primeira morte provocada pela doença confirmada no estado foi de uma idosa, de 63 anos, em Miguel Pereira. Ela apresentava comorbidades e fazia parte do grupo de risco para a Covid-19. A mulher, diabética e hipertensa, apresentou sintomas no último dia 15. Deu entrada em uma unidade de saúde do município no dia 16, apresentou piora no quadro e veio a óbito na última terça, mesmo dia que o material chegou para a análise do Lacen. Ela era empregada doméstica e teve contato com a patroa que esteve na Itália e estava com a doença. Já a segunda morte foi de um idoso, morador de Niterói, que era diabético e hipertenso e apresentou os primeiros sintomas, como febre, tosse e mialgia, no último dia 11 de março. Ele teve contato com caso confirmado que viajou para o exterior. A terceira morte também foi de um idoso, de 65 anos, que estava internado no Hospital Santa Teresa, em Petrópolis, após ter retornado, no dia 6 de março, de uma viagem ao Egito com escala nos Estados Unidos. A morte foi confirmada pela Prefeitura na sexta (20) e pela Secretaria de Estado de Saúde no sábado (21). A mulher dele, de 67 anos, também está internada na UTI do mesmo hospital e com previsão de alta médica para essa semana.

Mais do SFn