Estado do Rio já registra 18 mortes por febre amarela neste ano Número de óbitos pela doença é o dobro do registrado em 2017

Número de óbitos pela doença é o dobro do registrado em 2017

Dia D de vacinação em Cantagalo. Fotos: Divulgação

O Estado do Rio já registrou 18 mortes por febre amarela em 2018. O número é o dobro do registrado entre 15 de março e 31 de dezembro de 2017, segundo dados da Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Em 2017, nove pessoas morreram vítimas da doença no Estado e, ao todo, foram confirmados 27 casos. Já neste ano, 18 pessoas morreram e são 42 casos.

Valença é a cidade com mais casos em 2018, 14, sendo cinco óbitos. Foi registrado um óbito em Miguel Pereira, um caso em Vassouras, um óbito Paraíba do Sul, dois óbitos em Rio das Flores, um caso em Maricá e um óbito em Angra dos Reis.

Já na Serra, Teresópolis registrou sete casos, sendo três óbitos, Nova Friburgo três casos, sendo dois óbitos, Petrópolis um, Duas Barras dois casos, Cantagalo dois casos*, sendo um óbito e Sumidouro quatro casos sendo um óbito e dois casos em Carmo, sendo um óbito. A SES ressalta que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela e que aqueles que não se vacinaram procurem uma unidade de saúde.

*Segundo a Prefeitura de Cantagalo em seu portal na internet, foram registrados três casos na cidade, sendo dois óbitos, mas a informação ainda não foi confirmada pela SES em seu boletim.

 


Mais do SFn