quinta-feira , 8 dezembro 2016
seca-rio-muriae-7

Estiagem deixa Rio Muriaé praticamente seco em Itaperuna

seca-rio-muriae-9

A estiagem voltou a castigar as regiões Norte e Noroeste Fluminense. A situação em que se encontram os rios dessas regiões preocupam os moradores e afetam diretamente as famílias que sobrevivem da pesca. Em Itaperuna, o Rio Muriaé praticamente secou. Em alguns trechos, é possível atravessar o rio andando.

Segundo informações da Defesa Civil do município, nessa época do ano o rio estaria marcando 2,5 metros, mas de acordo com o Corpo de Bombeiros, nesta quinta-feira (08/09), 0 rio está em 1,30 metros.

O cenário impressionou seu José Lucena Ferro, seca-rio-muriae-1de 75 anos, que mora em Itaperuna há 35 anos. Ele morava no município de Palmeira dos Índios, em Alagoas, mas se mudou para o Noroeste Fluminense em 1970. José contou que nunca viu o rio nesse estado, e que pra ele, a situação está pior aqui do que no Nordeste do Brasil.

“Nunca vi tão seco. Está pior que os rios do Nordeste. Rio Muriaé, Carangola, Paraíba do Sul. Tudo seco. Acabou. Acabaram com as vegetações e acabaram com os rios. Acabou a água. Só tem água do esgoto que é lançado no rio”.

Seu José disse ainda que antigamente não faltava peixe nesse rio. “Hoje não tem peixe. O que sobrou, aqueles que ficaram presos nas pequenas poças, à população pega com a mão. Vou embora pro Nordeste. Lá tem água.”, concluiu   José Lucena.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *