segunda-feira , 18 dezembro 2017

Estiagem reduz em 70% a produção de leite em São Fidélis

seca-sao-fidelis-ASCOM-5
Fotos: Vinnicius Cremonez / Ascom

A seca continua trazendo prejuízos para agricultores e pecuaristas da região, principalmente em São Fidélis, onde a situação é critica e o município pode decretar situação de emergência a qualquer hora.

Em algumas propriedades já falta água para plantação e para os animais que estão morrendo com fome e sede. A solução encontrada por alguns pecuaristas, foi comprar cana de municípios vizinhos como Cardoso Moreira e Campos, para alimentar os animais.

rio seca 2Há pedido do Prefeito a Secretaria de Agricultura e Pesca, Secretaria do Meio Ambiente e Superintendência da Defesa Civil, estão fazendo levantamento nas propriedades rurais em todo município colendo materiais em razão da estiagem. O levantamento vai apontar quais são os pontos críticos do município.

Segundo Superintendente de Defesa Civil de São Fidélis, Claudio Luiz, o nível do Rio Paraíba do Sul está abaixo de seu média normal para este período, que seria de 2 metros e 20 centímetros. Hoje está tão baixo que é possível atravessar o Paraíba com água na canela, e em outros pontos, como no local de medição, ele está na marca dos 40cm,

COOPERATIVA 1Segundo o Secretário de Agricultura de São Fidélis, Gilberto Hentzy, alguns produtores da zona rural do município, que é a mais atingida pela estiagem, não estão conseguindo plantar porque está faltando água.

“Toda produção está sendo prejudicada, está faltando água nas propriedades e os animais estão morrendo”, disse o secretário.

Ainda de acordo com o secretário, a produção de leite foi reduzida em 70% por causa da seca. Em propriedades onde eram produzidos 100 litros por dia, hoje é produzido apenas 20 litros.

Defesa Civil de São Fidélis Foto Vinnicius Cremonez 1Ainda segundo o secretário, a prefeitura está auxiliando os produtores com caminhões para puxar cana de outros municípios para as propriedades de São Fidélis. O levantamento que está sendo feito no município fica pronto nos próximos dias.

“Estamos fazendo vistorias em locais onde o rio secou, onde o gado está morrendo, pastos secando, tudo para anexar ao processo que vai apontar a situação crítica do nosso município”, disse o superintendente de Defesa Civil.

A concessionária responsável pelo abastecimento de água em São Fidélis, a CEDAE, desceu a válvula de capitação em 5cm para não prejudicar o abastecimento. Ainda de acordo com a CEDAE, com a redução da altura da válvula, o nível do rio pode abaixar por mais 10cm que não irá prejudicar o abastecimento nas casas.

Na localidade de Angelim a prefeitura teve que fazer intervenções, onde usou uma retroescavadeira para retirar terra e aprofundar a área de capitação da água que abastece aquela comunidade.

seca-sao-fidelis-2


Mais do SFn