sexta-feira , 22 setembro 2017

Estoque baixo de sangue no hemocentro de Campos pode comprometer atendimento de toda região

Doar sangue é um ato de solidariedade que pode salvar vidas, mas são poucas as pessoas que se dispõem a fazer essa doação. Uma realidade que está trazendo dificuldades ao Hemocentro Regional de Campos dos Goytacazes, localizado no Hospital Ferreira Machado, que além de ser responsável por abastecer os hospitais da própria cidade, também atende mais 15 municípios das regiões Norte e Noroeste Fluminense, sendo São Fidélis um desses municípios.

Fachado do Hospital Armando Vidal
Fotos: Manuela Escalla

O Hospital Armando Vidal, sendo o único hospital público de São Fidélis, recebe muitos acidentes diariamente, e pela falta de suporte necessário para acidentes gravíssimos é necessário que os pacientes nessas condições sejam transferidos para o Hospital Ferreira Machado em Campos.

Na maioria das vezes, as transferências são para vítimas de acidentes com colisão e de ferimentos com armas de fogo. Em entrevista com a nossa equipe, os Administradores do Hospital Armando Vidal, Alex Silva e Mario Andrade explicam essa situação.

“No Hospital Armando Vidal, não há no setor de emergência uma equipe de profissionais 24 horas, como neuro cirurgião, cardiologista e cirurgião torácico. Que para manter, seria de altíssimo custo e por isso a necessidade da transferência para o Ferreira Machado”. Explicou Alex Silva. Ele citou também que as cirurgias feitas são somente eletivas de pacientes do SUS.

DSCF9808

Segundo Mario Andrade, as transfusões de sangue no Armando Vidal são feitas através de uma solicitação da prefeitura ao Hemocentro de Campos, que colhe o sangue de quem necessita da transfusão e leva ao Hemocentro do Ferreira Machado que posteriormente envia ao Hospital Armando Vidal para fazer a transfusão na pessoa que precisa.

“Há aproximadamente 5 anos atrás havia no Hospital Armando Vidal um setor com banco de sangue, mas foi desativado na época pela vigilância sanitária do Estado do Rio de Janeiro, e hoje existe uma unidade transfusional, fazendo apenas a transfusão de sangue nos pacientes.”. Disse Mario Andrade.

Os índices de colisão em São Fidélis de Janeiro a Dezembro de 2013 somaram 100 registradas. Um dos tipos de acidentes em que o Hospital Armando Vidal não têm condições para atender, dependendo da gravidade dos ferimentos. Nesses casos, a população fidelense precisa da assistência do Hospital Ferreira Machado e consequentemente do Hemocentro da mesma e por isso a crise da falta de doação afeta diretamente a São Fidélis.

Faça a sua doação e ajude o Hemocentro a salvar vidas!

Como doar: 

Instituições religiosas, grupos de serviços, entre outros, que queiram fazer campanha e formar grupos de doares, podem solicitar o ônibus do Hemocentro de Campos, pelo telefone: (22) 2732-4260.

O Hemocentro funciona todos os dias e feriados, das 8 às 18h. Poderão doar pessoas de 16 à 65 anos,  menores de idade com acompanhamento dos pais.

 

 

 


Mais do SFn

SFn