quinta-feira , 22 agosto 2019

Ex-PM mata quatro pessoas a tiros, entre elas uma grávida, durante briga em bar Parto chegou a ser realizado, mas bebê não resistiu e morreu

Parto chegou a ser realizado, mas bebê não resistiu e morreu

Foto: Reprodução

Um policial militar aposentado está sendo acusado de assassinar quatro pessoas a tiros, entre elas uma grávida de oito meses, durante uma briga de bar na noite desta sexta-feira (16), próximo a comunidade do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

Segundo a Polícia Civil, o PM Luiz Cláudio, de 55 anos, teria discutido com Francisco Pimenta Rosa e o cunhado dele, Lutero Barbosa da Silva. Durante a briga, Luiz sacou uma arma e atirou várias vezes. Francisco e Lutero morreram na hora. A irmã de Francisco, Patrícia Pimenta, de 32 anos, esposa de Lutero, que estava grávida foi atingida com um tiro na nuca e morreu no local.

O corpo de Patrícia chegou a ser levado por policiais para a maternidade municipal Leila Diniz, na Barra da Tijuca. O parto foi realizado, mas o bebê não resistiu. Durante a fuga, o PM ainda atirou contra Markeli Maria, de 39 anos, que passava na rua no momento dos disparos. Ela  levou um tiro no rosto e também morreu.

Um inquérito foi instaurado pela Delegacia de Homicídios (DH-Capital), para apurar as circunstâncias das mortes. O PM será indiciado por homicídios qualificados e por tentativa de aborto.


Mais do SFn