Exames apontam que motorista da carreta usou cocaína e rebite antes de acidente na BR-101, no ES Acidente envolvendo ônibus, carreta e duas ambulâncias deixou mais de 20 mortos

Acidente envolvendo ônibus, carreta e duas ambulâncias deixou mais de 20 mortos

Fotos: Leitores via WhatsApp

Exames toxicológicos apontaram que o motorista da carreta envolvida no acidente na BR-101, no Espírito Santo, fez uso de anfetamina rebite e cocaína horas antes da colisão com o ônibus da empresa Águia Branca. Mais de 20 pessoas morreram e outras 22 ficaram feridas. 

O perito toxicológico explicou, em entrevista ao G1, que apesar de haver benzocaína, metabólico da cocaína, no organismo do motorista, ele não estava sob efeito da droga no momento do acidente. O homem teria usado a droga cerca de 12 horas antes de viajar e o rebite logo antes de viajar.

Segundo o especialista, a anfetamina tira o reflexo do motorista e o sono por pouco tempo. Com isso, após passar o efeito, a pessoa volta a ter uma sonolência intensa, podendo dormir ao volante. A perícia criminal descobriu ainda que o caminhão não tinha condição de fazer o transporte da carga. Com isso, o delegado titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, as más condições dos caminhões usados pela transportadora e o excesso de trabalho do motorista confirmam que o dono da empresa teve responsabilidade no acidente.

Fez algum registro? Mande fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (22) 99793-8976. Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular! https://goo.gl/w4WvaY.


Mais do SFn

SFn