terça-feira , 19 março 2019

Falta de policiais afeta segurança em Cambuci, S.Fidélis, S.Sebastião do Alto e Miracema PMs são deslocados para reforçar segurança em Campos e Macaé, deixando cidades da região sem policiamento

PMs são deslocados para reforçar segurança em Campos e Macaé, deixando cidades da região sem policiamento

Foto: SF Notícias

“O meu batalhão virou um batalhão de apoio”, disse um policial militar lotado no 36º BPM, que preferiu não se identificar. O sentimento dele e de vários policiais que procuraram o SF Notícias é o mesmo dos moradores de Cambuci, Miracema e São Sebastião do Alto. Faltam policiais nesses municípios.

Se você é morador desses municípios, já deve ter notado a diminuição no número de viaturas. A logística da Polícia Militar faz com que policiais do 36º BPM sejam deslocados para apoiar e reforçar o policiamento em Campos e Macaé. Com isso, municípios da área de atuação do 36º BPM ficam sem policiamento.

Viatura parada no DPO de Valão do Barro

Em São Sebastião do Alto, por exemplo, o distrito de Valão do Barro está sem policiamento. Apenas a viatura fica parada no destacamento. “A gente pede, pede, pede e … Valão do Barro é um lugar problemático, sempre teve ocorrências de homicídio. Estamos a deus-dará e jogados às traças”, disse um morador do distrito.

Na noite da última sexta-feira (15), um homem de 58 anos foi rendido por bandidos armados e um carro foi roubado. O caso aconteceu em uma oficina que fica ao lado de um posto de combustíveis na RJ-116, em Ibipeba, distrito de São Sebastião do Alto (reveja AQUI).

Segundo alguns policiais, DPOs de alguns municípios estão sem plantão. “Se o cidadão ligar para o 190, não terá ninguém para atender!”, afirmaram eles. A falta de policiais afeta Cambuci, São João do Paraíso, São Sebastião do Alto, Valão do Barro e Miracema.

Onde onde ficou decidido o cancelamento do carnaval em Miracema

Neste último, a preocupação com a violência fez os festejos de Carnaval serem cancelados. Segundo a Prefeitura de Miracema, a ausência de policiais no período da festa, visto que são deslocados para outras regiões, fragilizando a segurança, é o motivo para o cancelamento. Estão liberados apenas os eventos particulares, com a documentação regularizada.

O SF Notícias teve acesso a um documento onde foram dadas ordens referentes à alteração na escala de serviço em decorrência desses deslocamentos. Segundo o documento, viaturas das companhias de Cambuci e São Sebastião do Alto devem efetuar patrulhamento apenas em horários estratégicos como entrada e saída de alunos das escolas, início e término do horário bancário. O documento também diz que as viaturas devem evitar afastamentos por longo período de tempo e longas distâncias, para não correr risco de ficarem sem possibilidade de comunicação.

O documento diz ainda que as viaturas deverão permanecer baseadas em frente aos destacamentos, com pelo menos um policial próximo, com a sinaleira ligada. No horário noturno, o patrulhamento deverá concentrar-se no centro dos municípios. Até o deslocamento para abastecimento deverá ser breve.

O SF Notícias não conseguiu contato com o comandante do 36º BPM.

continua após a foto

Em São Fidélis

O problema não afeta apenas o 36º BPM. O número de policiais em São Fidélis, cidade de responsabilidade do 8º BPM, também fica reduzido por conta do deslocamento de PMs para Campos. Das cinco viaturas da 4ª Companhia, duas são deslocadas para Campos. Uma delas é do DPO de Pureza, que fica sem policiamento com esse deslocamento.

Em caso de ocorrências em localidades rurais, a viatura do DPO de Pureza chegaria mais rápido ao local do fato, mas agora os moradores precisariam esperar pelo deslocamento de uma viatura que faz o patrulhamento na área urbana de São Fidélis. A outra viatura que é deslocada é a do Grupamento de Ações Táticas (GAT), que é responsável pela maior parte das ocorrências registradas em São Fidélis.

Em entrevista ao SF Notícias, o comandante do 8º BPM, o tenente-coronel Rodrigo Ibiapina Chiaradia, disse que os deslocamentos são provisórios para atender necessidades operacionais do 8°BPM com vistas à letalidade violenta. Segundo ele, outras duas companhias também estão sendo demandadas, mas em breve o policiamento em São Fidélis, São Francisco do Itabapoana e São João da Barra será normalizado.


Mais do SFn