Família, amigos e irmãos de farda dão último adeus a PM de Itaperuna morto em Macaé Caixão foi levado até o cemitério de Itaperuna pelo caminhão do Corpo de Bombeiros

Caixão foi levado até o cemitério de Itaperuna pelo caminhão do Corpo de Bombeiros

Fotos: SF Notícias

Em luto, o município de Itaperuna chorou nesta quarta-feira (10/01) a morte do Policial Militar José Renê Araújo Barros, de 35 anos. O cabo estava há oito anos na corporação e era lotado no 32º Batalhão de Macaé.

O corpo do Cabo Renê foi velado em uma igreja evangélica sob forte comoção. Já pela tarde, o corpo foi levado em cortejo pelo caminhão do Corpo de Bombeiros até o cemitério Vale das Orquídeas onde foi enterrado. O caixão foi carregado pelos irmãos de sangue azul. Renê era casado e deixou três filhos.

O PM, estava em uma operação para reprimir ações criminosas do tráfico de drogas na comunidade Lagomar, em Macaé, quando foi baleado na cabeça. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu enquanto era socorrido para uma unidade de saúde. O Disque Denúncias está oferecendo R$ 5 mil de recompensa para quem tiver informações sobre a morte do policial.


Mais sobre este assunto

Mais do SFn