Fidelense vai expor desenhos inspirados em lendas da cidade e do folclore nacional, na Festa do Padroeiro Público vai encontrar ilustrações dos ETs de Colônia, Noiva da Ordem e túneis da Igreja Matriz durante a exposição na Biblioteca Municipal

Público vai encontrar ilustrações dos ETs de Colônia, Noiva da Ordem e túneis da Igreja Matriz durante a exposição na Biblioteca Municipal

Fotos: Arquivo pessoal

A maioria das cidades tem suas lendas e histórias assustadoras. Em São Fidélis não é diferente, e nesta Festa do Padroeiro alguns desses contos populares prometem “ganhar vida” através dos desenhos do ilustrador Rodrigo Tannus, de 24 anos.

O jovem, que é arquiteto, mas tem a ilustração como renda extra, teve seu trabalho reconhecido pelo Secretário de Cultura, Ely Corrêa. “Levei meu portfólio e ele se interessou em fazer alguma exposição com meus desenhos e fez o convite. Então surgiu a ideia de ilustrar algumas lendas e contos de terror da nossa cidade, pois é uma área da ilustração que eu gosto de fazer” – disse, em entrevista ao SF Notícias.

Desde a infância o jovem já demonstrava talento para o desenho e ao longo dos anos ele estudou algumas técnicas, fez aulas de pintura a óleo e atualmente trabalha com pintura e desenhos tradicionais e digitais. “O processo de criação começa no tradicional, faço todos os esboços a lápis e nanquim, digitalizo esse esboço e refaço o desenho na mesa digital aplicando as cores e efeitos quando necessário” – explica.

Na exposição que acontecerá no dia 20 deste mês, na Biblioteca Municipal Corina Peixoto de Araújo, o público encontrará 15 desenhos que retratam histórias como da Noiva da Ordem, Túneis da Igreja Matriz e dos ETs de Colônia. Para ilustrar esta última, o jovem relata que se inspirou em matérias do SF Notícias (Conheça a história AQUI). 

“Das lendas de São Fidélis temos 7 desenhos. O processo de criação para a elaboração dos desenhos em geral se consistiu em pesquisas bibliográficas e que o povo conta para conhecer essas lendas e algumas características que não poderiam ser mudadas. Em relação ao traço do desenho, me inspiro muito nos desenhistas de histórias de quadrinhos como Ivan Reis e elementos de histórias de horror” – explica o jovem. Para ele a mais estranha foi justamente a dos ETs, onde um homem supostamente teve sua bicicleta abduzida por alienígenas.

Já para as lendas tradicionais ele afirma que utilizou o livro Lendas, da Chiaroscuro, onde 50 artistas nacionais que trabalham com ilustrações fizeram desenhos de lendas do Brasil. Após o estudo, ele criou conceitos próprios em volta das histórias.

O fidelense se diz orgulhoso em expor seus trabalhos em um evento como a Festa de São Fidélis. “Acho que é de extrema importância a Secretaria dar essa oportunidade para os artistas locais demonstraram o seu trabalho e acho que falo por todos os artistas fidelenses. Nossa cidade é cheia de artistas talentosos esperando uma oportunidade para demonstrar o seu trabalho. Além do tema apresentar muitas histórias novas que a própria população não conhece. Desta forma acho que as pessoas que visitam a cidade nesse período também podem conhecer um pouco mais dos trabalhos dos nossos artistas e também da história da nossa cidade” – finaliza.


Mais do SFn