sexta-feira , 20 setembro 2019

Fiéis de São Fidélis iniciam a II Bike Romaria até o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida Nesse primeiro dia o grupo vai pedalar até Além Paraíba. Os fiéis já passaram por Cambuci, Itaocara, Aperibé, Santo Antônio de Pádua e Pirapetinga

Nesse primeiro dia o grupo vai pedalar até Além Paraíba. Os fiéis já passaram por Cambuci, Itaocara, Aperibé, Santo Antônio de Pádua e Pirapetinga

Foto: SF Notícias

Quatorze fiéis de São Fidélis, entre eles o Padre Gaspar Pelegrini, iniciaram na manhã desta terça-feira (20/08) a segunda Bike Romaria. São mais de 500 quilômetros até o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. Esse ano o desafio será ainda maior. Além de ir pedalando, doze integrantes do grupo também vão voltar sobre duas rodas, ou seja, serão mais de 1000 km em apenas uma semana. Além de pedalar mais, esse ano o grupo tem a presença de uma mulher, a Erika Souza. O grupo começou a se concentrar às 5h da manhã para um café na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida e São Fidélis. Antes da saída houve uma oração com a presença de familiares e alguns membros da Igreja. A romaria começou às 6h. Até a Vila dos Coroados o grupo foi escoltado por uma viatura da Polícia Militar. (continua após o vídeo)

Em um pouco mais de uma hora o grupo percorreu os primeiros 25 quilômetros, passando pelo distrito de Pureza e o município de Cambuci. Em duas horas e 13 minutos o grupo chegou a Itaocara. Em três horas de pedal eles chegaram a Santo Antônio de Pádua, onde fizeram uma breve parada para alimentação. Às 10h50 eles deixaram Pádua e seguiram em direção ao município mineiro de Pirapetinga. Já às 12h10 o grupo saiu de Pirapetinga em direção ao município de Além Paraíba (veja o vídeo no final). Entre Cambuci e Itaocara um pneu da bicicleta de um dos fiéis acabou furando. Nesse primeiro dia de romaria o grupo vai pedalar 142 quilômetros até Além Paraíba. O SF Notícias vai acompanhar toda a jornada.

Ao longo dos últimos meses o grupo se preparou para a Bike Romaria. Um dos ciclistas, o Jouber Freixo, disse ao SF Notícias que o grupo está preparado e ansioso. “Fizemos diversas reuniões onde definimos todos nossos passos de ida e volta, cada detalhe. E as reuniões também serviram para fortalecer e estreitar os laços dos bike romeiros através de muita oração. Fizemos alguns treinos coletivos, onde além do preparo físico, pomos em prática as condutas que se deve tomar na estrada. Afinal, seremos um grupo grande, e isso requer disciplina e cuidado”. Assim como na primeira, nessa segunda romaria ele encara os desafios ao lado do pai, o Carlos Roberto de Alvarenga Gonçalves, de 67 anos (veja AQUI a matéria feita ontem sobre eles). Diferente do filho, que pedala há 24 anos, Carlos só pedala há menos de dois anos.


Mais do SFn