segunda-feira , 18 dezembro 2017

Filho de Bolsonaro critica uso do batalhão da PM de Campos por caravana de Lula "Com a palavra o comandante-geral para explicar porque abriu as portas do 8º BPM em Campos para servir de base para um ato político do ladrão lula"

"Com a palavra o comandante-geral para explicar porque abriu as portas do 8º BPM em Campos para servir de base para um ato político do ladrão lula"

A passagem do ex-presidente Lula por Campos continua gerando protestos e críticas, até mesmo para a Polícia Militar, que foi responsável por escoltar a caravana pela cidade e ainda abrigou os ônibus na sede do 8º BPM. O Deputado Estadual, Flávio Bolsonaro, filho do principal “rival” de Lula nas eleições de 2018, Jair Bolsonaro, criticou a atitude da Polícia Militar.

“Não sabia que a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro está auxiliando na caravana do Lula pelo Rio de Janeiro. Há poucos dias foi cancelado um seminário sobre segurança pública no auditório do Quartel General da PM e, segundo suspeitam os organizadores, a razão foi eu ser um dos palestrantes”, disse o deputado.

Na publicação feita em sua conta no instagram, Flávio pediu explicações ao comandante-geral da PM. “Com a palavra o comandante-geral para explicar porque abriu as portas do 8º BPM em Campos para servir de base para um ato político do ladrão lula”, conclui Flávio.

A foto compartilhada em grupos de WhatsApp também repercutiu entre os campistas.

“Se ele pode eu também posso! Quero ter o direito de guardar o meu carro no batalhão, assim evito que ele seja levado por bandidos, pois todos os dias um carro é roubado ou furtado na cidade”, disse um leitor.

Nossa redação entrou em contato com a assessoria de imprensa da PM, mas não fomos respondidos.


Mais do SFn