sexta-feira , 14 dezembro 2018

Fisiculturista é presa em megaoperação contra o tráfico em Itaperuna Com mais de 70 mil seguidores, Uiara Maria Silva, conhecida como Yara, seria fornecedora de drogas

Com mais de 70 mil seguidores, Uiara Maria Silva, conhecida como Yara, seria fornecedora de drogas

Foto: PM

Uma fisiculturista, com mais de 70 mil seguidores na internet, foi presa durante uma megaoperação contra o tráfico de drogas em Itaperuna, a maior operação já realizada no município. Ela, que seria companheira do chefe da principal facção criminosa que atua em Itaperuna, é acusada de ser fornecedora de drogas.

Uiara Maria Silva, conhecida como Yara, foi presa em um condomínio no Cachambi, na Zona Norte da capital fluminense. Ela é vice-campeã sul americana. Já em Itaperuna, desde as primeiras horas desta terça-feira (04/12), policiais civis, militares e agentes Grupo de Apoio a Promotoria do Ministério Público estão nas ruas para cumprirem 47 mandados de prisão e 47 mandados de busca e apreensão. São 180 agentes envolvidos na “Operação Gólgota II”, que busca desarticular uma facção criminosa.

Cães da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil, a CORE, também participam da operação. Dos 47 mandados de prisão, 15 foram cumpridos em presídios de Bangu e de Magé, de onde os acusados continuam a exercer suas atividades no tráfico, mesmo presos.

Foram dois anos de investigações. A operação de hoje é um desdobramento da “Operação Gólgota I”, realizada pelo Ministério Público em 2014, também em Itaperuna. Além dos 15 que já estão presos, foram cumpridos 24 mandados de prisão em cinco bairros do município. O Morro do Castelo, conhecido como “Morro do Cristo”, onde fica a imagem do Cristo Redentor, é o principal alvo da ação.


Mais do SFn