segunda-feira , 18 junho 2018
Fotos: Reprodução

Gerente do tráfico morre em confronto com PMs em Macaé Ontem, o cabo José Renê foi morto por bandidos. Cinco pessoas foram baleadas

Ontem, o cabo José Renê foi morto por bandidos. Cinco pessoas foram baleadas

Cabo foi morto ontem em confronto

Foi confirmada a segunda morte nos confrontos entre traficantes e policiais em Macaé. O óbito é de um traficante que estava armado e teria, segundo a PM, efetuado disparos contra policiais na Rua MPM, na Linha do trem dentro da Restinga , no bairro Lagomar.

Ainda de acordo com a PM, policiais foram ao local para verificarem denúncias de que homens armados, envolvidos na morte do PM (cabo José Renê Araújo Barros), estariam escondidos na Restinga. O acusado foi encontrado deitado e com uma arma de fogo. Ele atirou contra os PMs que revidaram.

Wellington Luís Vieira, conhecido como “Canelão”, e que segundo a PM seria gerente do tráfico no Novo Horizonte, foi baleado. Ele foi socorrido, mas morreu no hospital. Com ele foi apreendida uma pistola de calibre 9mm e seis munições intactas.

Confrontos em Macaé

Os confrontos começaram quando a Polícia Militar foi verificar denúncias de que criminosos fortemente armados estariam circulando pelo bairro Lagomar. O cabo José Renê Araújo Barros, de 35 anos, foi baleado e morreu. Cinco suspeitos também foram baleados. Um traficante morreu. Cinco coletivos foram incendiados em pontos diferentes da cidade.

No centro, o comércio fechou as portas. A Associação Comercial da cidade informou que as lojas começaram a fechar após um carro com bandidos armados sendo perseguido pela polícia passar pelo Centro. Os ônibus, que pararam de circular ontem, voltaram hoje pela manhã. Cinco escolas permanecem fechadas na região onde acontecem as operações da polícia.


Mais sobre este assunto

Mais do SFn