Governador do RJ estará em Campos para inauguração do novo Criaad Inauguração da nova unidade, que terá capacidade para atender 60 adolescentes, acontecerá hoje (15)

Inauguração da nova unidade, que terá capacidade para atender 60 adolescentes, acontecerá hoje (15)

Foto: Agência Brasil

A Secretaria de Educação e o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) vão inaugurar nesta terça-feira (15/01) a nova unidade do Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad) em Campos dos Goytacazes.

A nova unidade, situada em um terreno doado pelo Estado, ao lado do Colégio Estadual José do Patrocínio, atenderá até 60 jovens que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade. A cerimônia de inauguração contará com a presença do Governador do RJ, Wilson Witzel.

“No espaço, os jovens contarão com duas salas multiuso para realização de atividades pedagógicas e culturais e quadra de areia para prática de esportes. Além do baixo custo financeiro necessário para adaptar a estrutura física que existia no local, o benefício para os jovens em conflito com a lei será enorme, pois terão um espaço de qualidade para cumprirem suas medidas socioeducativas” – afirma o secretário de Educação, Pedro Fernandes.

A abertura do novo Criaad dá continuidade ao plano de descentralização das unidades de cumprimento de medidas socioeducativas, onde o adolescente do interior recebe atendimento mais próximo à família, fortalecendo os vínculos afetivos e colaborando para a ressocialização. Os jovens acabam não tendo contato com adolescentes que não vivem a realidade de seus municípios, fazendo com que não sofram influências de comportamentos que não são comuns aos moradores de sua região.

O plano de Descentralização do Novo Degase se baseia no Plano de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio de Janeiro (Pase), que norteia todas as ações de planejamento e ações de intervenção na prática do atendimento ao adolescente em conflito com a lei.  No projeto pedagógico da semiliberdade, o adolescente pode sair das unidades para estudar e trabalhar, retornando para passar a noite. Em caso de bom comportamento, o jovem pode passar o final de semana com a família. Eles recebem acompanhamento técnico de agentes socioeducativos, psicólogos, assistentes sociais e pedagogos entre outros profissionais.


Mais do SFn