Governador suspende blitz de trânsito feitas pela Polícia Militar; fiscalização será feita pelo Detran-RJ Detran-RJ vai fiscalizar pneus, lataria, vidros, farol e mais 3 itens; veja quais

Detran-RJ vai fiscalizar pneus, lataria, vidros, farol e mais 3 itens; veja quais

Fotos: SF Notícias

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, decidiu suspender as blitzes de trânsito realizadas pela Polícia Militar para vistoriar documentos e o estado dos veículos. A PM agora irá focar em questões de segurança pública, fazendo blitzes de revista, a procura de armas, drogas e outros materiais ilícitos.

A partir do próximo dia 08, as blitzes para vistoriar documentos e o estado dos veículos serão feitas pelo Detran-RJ, através da “Operação Detran Seguro”, que vai atuar nas ruas, nos moldes da Operação Lei Seca, e busca tornar o trânsito cada vez mais seguro. Agentes do órgão, que vem sendo requalificados desde janeiro, farão a verificação de equipamentos obrigatórios, além de orientar os motoristas.

As ações serão filmadas por câmeras, ligadas online a uma central de monitoramento, localizada na sede do departamento. Os agentes do Detran.RJ seguirão protocolo previamente definido para avaliar somente sete itens: pneus, lataria, vidros, películas, placas de identificação, farol, comandos de seta e vão aferir os gases poluentes. São menos itens do que havia na vistoria anual, extinta definitivamente pela Lei 8269/18, que era feita nos postos.

Caso seja identificada alguma irregularidade, o veículo será liberado se o problema for sanado em prazo determinado. O veículo não será apreendido se tiver segurança para circular, mas o certificado de licenciamento anual será recolhido. O proprietário receberá um recibo, assinalando a entrega do CRLV, e terá entre três e sete dias úteis para se apresentar ao Detran regularizado e reaver o documento.

A decisão de suspender as blitzes realizadas pela Polícia Militar foi tomada após o Conselho de Segurança do governo analisar a sugestão indicada pelo deputado estadual, subtenente Bernardo, que defende o fim desta atribuição.

“O meu compromisso com o povo está sendo cumprido, defendi desde a campanha, o fim das blitzes de trânsito pela PM, pois sempre entendi que a missão da polícia militar é o combate à criminosos, ao tráfico e garantia da ordem pública. Antes mesmo de tomar posse adotei uma série de medidas contra os depósitos e serviços de reboques particulares e ao iniciar o mandato criei dois projetos de lei para acabar com a máfia dos depósitos: o primeiro tirar a PM das Blitzes de Trânsito e o segundo, permitir que o proprietário do veículo fique como depositário fiel do seu veículo com prazo para regularização do mesmo, evitando, assim, o reboque do veículo. As duas medidas foram acatadas pelo governador”, postou o deputado subtenente Bernardo, em seu perfil no Facebook.


Mais do SFn