quarta-feira , 16 janeiro 2019

Guarda de Macuco é preso em Cambuci acusado de matar dona de casa noturna em Euclidelândia O crime aconteceu na RJ-166, rodovia que liga o distrito ao município de Macuco, na madrugada do último dia 12. O Guarda Municipal foi preso nesta quarta-feira (26) em Cambuci

O crime aconteceu na RJ-166, rodovia que liga o distrito ao município de Macuco, na madrugada do último dia 12. O Guarda Municipal foi preso nesta quarta-feira (26) em Cambuci

Policiais civis da 153ª Delegacia Legal de Cantagalo prenderam em Cambuci, um Guarda Municipal de Macuco acusado de ter matado a dona de uma casa noturna em Euclidelândia, distrito de Cantagalo. O crime aconteceu na madrugada do último dia 12, na RJ-166, rodovia que liga o distrito ao município de Macuco.

Segundo a Polícia Militar, a vítima era dona de uma casa noturna, conhecida como “Casa das Primas”. Ela assumiu o estabelecimento após seu marido ter sido morto no ano passado. Ainda segundo a PM, testemunhas contaram que os disparos foram efetuados por dois homens que estavam em um carro preto, e que antes de efetuarem os disparos, eles beberam junto com a vítima e ainda pediram ajuda a ela para empurrar o carro usado por eles.

A polícia informou ainda que J.A.P. foi atingida por quatro disparos e morreu no local. Três testemunhas que estavam no bar tentaram fugir usando o carro da vítima, mas acabaram colidindo com o veículo, e seguiram correndo a pé.  O Guarda Municipal M.D.B. foi preso nesta quarta-feira (26/12), em Cambuci, cidade onde reside. Para ele foi expedido um mandado de prisão preventiva pela Vara Única da Comarca de Cantagalo.

Morte do marido

No dia 03 de setembro do ano passado, o marido dela, identificado como Dioney Lopes Bitarães Netto, de 34 anos, também foi morto na mesma rodovia. Naquele dia, ele foi seguido por um veículo, um celta preto. Mesmo baleado, ele conseguiu retornar ao estabelecimento e acionar o resgate, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.


Mais do SFn