segunda-feira , 22 outubro 2018

Guarda Municipal de Campos cria Grupamento de Proteção Social

guarda municipal aula 4
Fotos: Equipe São Fidélis Notícias

A Guarda Municipal de Campos passa a contar agora com um novo artificio para aprimorar o serviço, proteger os GCMs e aproximar a instituição da população. O Grupamento de Proteção Social(GPS), possui o objetivo de capacitar os agentes conforme prevê a lei federal (13.022/14) que regulamenta as funções das Guardas Municipais. Segundo o comandante da GCM, Wellington Levino, o grupamento atuará com o princípio primordial da instituição, sempre respeitando as liberdades individuais.

Cerca d 40 Guardas foram selecionados durante a realização de um prova, e já estão fazendo aulas do curso de preparação O curso terá duração de 30 dias e as aulas serão ministradas por 11 instrutores da instituição e dois voluntários, e todas as disciplinas serão todas voltadas para o policiamento cidadão, entre elas, Introdução de Polícia Comunitária, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e Preenchimento do Termo de Registro de Ocorrência (TRO).

Em entrevista a nossa equipe, o coordenador da Ronda Escolar Comunitária, Eduardo “Teixeira Neto, o grupamento era o elo que estava faltando na segurança pública de Campos.

guarda municipal aula 2“Temos três esferas do poder público atuantes na segurança em Campos, mas faltava algo. Este grupamento está nascendo com uma filosofia inovadora na segurança em Campos, com um olhar mais crítico na resolução de conflitos que interferem na segurança do munícipe, atuando na causa do problema para mitigar seus impactos”, disse Teixeira.

Para Teixeira a sociedade brasileira começou a discutir mais sobre o tema segurança pública após a a constituição de 88, assim como estudiosos da área social iniciaram uma série de pesquisas, onde o tema relacionado a atuação das instituições policiais era sempre o mais debatido. Contudo, até os dias de hoje, a sociedade ainda não percebeu uma verdadeira mudança no modelo de policiamento.

“Mesmo com a melhora na atuação da Polícia Militar, com aumento significativo da repressão, que culminou em várias apreensões recentes de drogas e armas. Casos de violência em nosso município, como o latrocínio em frente a um famoso shopping, nos trás uma certeza de que somente a repressão não é suficiente. É nesse cenário que a Guarda Civil Municipal vai focar sua atuação”, afirmou o coordenador.

Durante a entrevista Teixeira citou como exemplo,  a Broken Roken Windows Theory ou Teoria da Janela Quebrada, a qual explica que a deterioração da paisagem urbana é lida como ausência dos poderes públicos, portanto enfraquece os controles impostos pela comunidade, aumenta a insegurança coletiva e convida à prática de crimes. Assim, um local onde existe lixo nas ruas, paredes pichadas, desordem no transito, falta de iluminação, falta de vigilância e etc… certamente o índice de crimes neste local irá aumentar. Com base nesta teoria, o prefeito de Nova York, cidade onde a violência imperava, implantou políticas públicas voltadas a prevenção dos crimes chamados por nós brasileiros de  “crimes de menor potencial ofensivo”. Ele reformou parques, pintou muros, metros, ou seja, retirou todos sinais de deterioração e abandono,  paralelo a isso, aumentou o efetivo de policiais e cuidou para que esses locais não fossem novamente depredados. guarda municipal aulaPor isso, o ousado prefeito é conhecido no mundo todo por quase zerar os índices de violência em seu município e inclusive já palestrou sobre sua política por duas vezes no Brasil. Nesse diapasão, é o município que possui o maior potencial de atuação, uma vez que suas políticas públicas refletem diretamente na vida do cidadão. Todavia, se faz necessário um agente capacitado como gestor de segurança, para avaliar onde se faz necessário uma atuação mais efetiva do poder público municipal e quais ações que, se executadas irão interferir na segurança da população.

“Essa política pública depende muito da atuação compartilhada de todas instituições policiais, em todos níveis de governo. Mas é na atuação entre secretarias municipais que vamos focar. Grande parte desse projeto já vai nascer pronto, uma vez que em Campos o executivo tem investido e muito em habitação, saneamento, combate ao desemprego, incentivo ao estudo, melhora no  rendimento familiar, iluminação, reforma e construção de praças e jardins, tem tratado de uma forma bem humanizada a população em condição de rua, dependentes químicos, ou seja, várias ações que refletem diretamente na segurança. Assim o agente operador de segurança pública poderá contar com uma rede ampla de atuação na resolução de problemas como uma simples solicitação para troca de uma lâmpada quebrada, a fiscalização de um terreno baldio, a presença mais efetiva em uma determinada praça, o encaminhamento de pessoas com necessidades de tratamento químico, mental, ou seja, não existe limite para a atuação, sempre elevando o cidadão à condição que ele merece e têm direito”, concluiu Eduardo Teixeira Neto


Mais do SFn