sábado , 10 dezembro 2016
guilherme-tito

Guilherme Tito: 15 anos da morte de um dos maiores líderes políticos da história de São Fidélis

Fotos: Arquivo de Família
Fotos: Arquivo de Família

“Unir para vencer, vencer para mudar!” Esta frase dita à 34 anos atrás, faz parte da história do município de São Fidélis, e hoje (14-02) volta a ser lembrada, pois a exatos 15 anos o autor da mesma, veio a falecer. Guilherme Tito de Azevedo entre outras homenagens, tem seu nome em praça, estádio de futebol e ainda continua vivo na memória dos Fidelenses.

Reconhecido como a principal liderança política da história da cidade, “Seu Guilherme”, deixou um legado de lutas e conquistas.

Guilherme Tito de Azevedo, nasceu em 13 de setembro de 1922, na Fazenda Casa Branca, 2º distrito de São Fidélis, filho de Manuel Augusto Uffer de Azevedo e Alsalga Tito de Azevedo, casou com Izabel de Oliveira Azevedo em 13 de setembro de 1945 e teve duas filhas, Carmen Célia e Carmen Lygia.

Empresário, foi proprietário do antigo posto Ipiranga e de uma loja de autopeças, Produtor Rural e Funcionário da COCEA.  Na vida pública, foi presidente da associação hospitalar Armando Vidal, conquistando o primeiro aparelho de raio X da instituição. Presidente do Rotary Club. Foi presidente do Estrela do Norte Futebol Clube,  torcedor fanático, colaborou com a compra do terreno e construção do estádio que hoje leva seu nome.guilherme-tito-esposa Também foi sócio fundador do Campestre Clube Gilda Barbosa.
Católico atuante, com sua esposa, participavam ativamente nos Encontros de Casais, Festas do Padroeiro e nas campanhas de arrecadação de fundos para restauração da Igreja, o que levou o  casal a ser escolhido para representar a família fidelense na vinda do Papa João Paulo II no Rio de Janeiro.

Foi eleito prefeito e governou entre os anos de 1983 e 1988, onde as conquistas não pararam. Durante o seu mandato, os funcionários públicos municipais, receberam pela primeira vez  o 13º Salário, e tiveram um plano de cargos e salários. Depois de 12 anos parada a tradicional “Festa da Lagosta” foi restabelecida,  Implantou atendimento médico e odontológico nas escolas, e criou o “Juventude Sadia” que atendia os jovens com cursos, esporte, cultura e alimentação. Pelo projeto inovador denominado como “Núcleo de Desenvolvimento Social de Boa Esperança”, foi conferencista pelo IPEA (meados de 1990) como único ex-prefeito de cidade de pequeno porte do interior do Brasil, Guilherme palestrou para por exemplo: Jaime Lerner (ex-prefeito de Curitiba), Franco Montoro (ex-prefeito de São Paulo).

guilherme-caderno“Meu avó tinha um caderno em sua mesa com todas as suas promessas de campanha, que ele ia riscando conforme elas eram cumpridas.” Relata Gustavo Azevedo, Neto de Guilherme.

Guilherme Tito e o Lixo Nuclear

Em 1986 o mundo conheceu o poder de destruição de uma usina nuclear e seus dejetos. no dia 26 de abril deste ano, aconteceu o maior acidente nuclear da história. Um reator da central de Chernobil na antiga União Soviética,  teve problemas técnicos e liberou uma nuvem radioativa contaminando pessoas, animais e o meio ambiente de uma vasta extensão de terras.

Este incidente acendeu o alerta vermelho no Brasil, para o que deveria ser feito com o lixo produzido pela Usina Nuclear de Angra 1. E após estudos técnicos, São Fidélis seria usada como depósito deste lixo, seria criado um “cemitério” na Serra da Bela Joana, um dos cartões postais da Cidade.

No dia 18 de Novembro de 1987, O Senador Nelson Carneiro, procurado por Seu Guilherme, que era do mesmo partido do senador à época o PMDB, Fez um pronunciamento se posicionando contra o depósito do lixo no município. Liderando cerca de 200 moradores Guilherme realizou um protesto com faixas e cartazes pelas ruas do até que a lei 305/87 foi aprovada, a lei proibia a construção de depósitos deste tipo em todo o estado do Rio de Janeiro.

feitos-guilherme

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *