quinta-feira , 8 dezembro 2016
qsadffgtrh

Homem morre após acidente em embarcação na Bacia de Campos

xdefghjhgj
Fotos: reprodução

Um trabalhador da empresa Subsea 7 morreu nesta segunda-feira (07/12) após sofrer um grave acidente a bordo da embarcação contratada PLSV Seven Condor. O acidente de trabalho teria ocorrido durante o içamento de uma bobina de armazenamento de dutos flexíveis por um guindaste, uma roldana se desprendeu da cinta e atingiu o trabalhador na parte lateral esquerda da testa. Com o impacto, o trabalhador caiu e bateu o lado direito da face na calha de condução do cabo do guincho.

Segundo a empresa, o trabalhador recebeu os primeiros socorros na enfermaria da embarcação e, por volta das 22h, foi levado para Macaé pelo Resgate Aeromédico. Chegou ao Hospital Público de Macaé (HPM) com vida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu às 23h50.

A diretoria do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) lamenta a morte de mais um trabalhador. Segundo a direção do sindicato, o trabalho desenvolvido na maioria das sondas e todos os navios de lançamento de linha é terceirizado. Normalmente, existe apenas um fiscal de contrato da Companhia à bordo fiscalizando os serviços. “Nesse tipo de contrato, a gestão de SMS que já é precária fica muito pior e mais uma vez coloca os trabalhadores terceirizados na linha de frente dos acidentes”.

O Sindicato informa ainda que continuará cobrando mudanças no SMS e indicará um representante para compor a Comissão de análise e investigação do acidente. O trabalhador que faleceu tinha 52 anos e era moço de convés há seis anos na Subsea 7.

VOO CANCELADO
Um helicóptero que levava petroleiros para a plataforma P-31, na Bacia de Campos, na manhã da última quinta (03/12), retornou ao solo após ter sido verificado um vazamento de óleo. O caso ocorreu com o a aeronave modelo EC 225, prefixo BGK, operada pela empresa BHS.

O voo partiu do Heliporto do Farol de São Thomé. Após perceber que um dos motores perdeu pressão de óleo, a tripulação optou por retornar para fazer o pouso no Aeroporto Bartolomeu Lisandro, em Campos.

Desde a ocorrência, todos os helicópteros do mesmo modelo estão sendo mantidos em solo, até que estejam concluídos laudos sobre as conexões hidráulicas. A previsão é de que possam retornar nesta a operar terça-feira.

Fonte: Sindipetro-NF / ururau

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *