segunda-feira , 16 julho 2018

Homem que atuava como pastor é preso acusado de praticar mais de 30 homicídios no RJ Segundo a polícia, Renato Gomes, de 75 anos, conhecido como “Roberto Águia”, disse ter perdido as contas de quantas mortes teria participado

Segundo a polícia, Renato Gomes, de 75 anos, conhecido como “Roberto Águia”, disse ter perdido as contas de quantas mortes teria participado

Policiais da 126ª Delegacia Legal de Cabo Frio prenderam nesta terça-feira (10/04) um homem acusado de ter praticado mais de 30 homicídios principalmente na região de São João de Meriti e Caxias, na Baixada Fluminense, cometendo crimes também na Capital, juntamente com outros integrantes do grupo criminoso, utilizando sempre pistola 9mm.

Segundo informações da polícia, Renato Gomes, de 75 anos, conhecido como “Roberto Águia”, teria praticado os crimes nos anos 70/80. Na delegacia, ele disse ter perdido as contas de quantas mortes teria participado e que era muito temido na região.

A prisão é decorrente de pronúncia (Art. 408, § 1º, do CPP) expedida pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca da Capital, em julho de 2004, tendo sido investigado em inquérito policial número 04/1986, de responsabilidade da Coinpol.

Renato foi policial militar e se reformou como 3º SGT, sendo posteriormente excluído dos quadros da PMERJ em razão dos diversos homicídios e condenações que sobrevieram. Em sua última condenação, teve pena estipulada em 35 anos, ganhando liberdade em janeiro de 2004. Após a expedição do presente mandado, seis meses depois, fugiu para Cabo Frio, na Região dos Lagos, passando a exercer a função de pastor em uma igreja evangélica.


Mais do SFn