Hospital Armando Vidal restringe visitas e adota outras medidas em prevenção ao coronavírus, em S. Fidélis Desde ontem, funcionários estão utilizando alguns Equipamentos de Proteção Individual; hospital conta com leitos para isolamento

Desde ontem, funcionários estão utilizando alguns Equipamentos de Proteção Individual; hospital conta com leitos para isolamento

Foto: SF Notícias

Durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (16/03) na sede da Prefeitura de São Fidélis, o diretor do Hospital Armando Vidal, Filipe Mocaiber, também anunciou algumas medidas que estão sendo tomadas como forma de prevenção ao novo coronavírus. O diretor informou que, nesse momento, o hospital deve ser prioridade para pessoas que estão mais graves. Ele pediu para que pessoas em estado gripal procurem primeiro as Unidades Básicas de Saúde, que irão restringir o atendimento, para que os possíveis casos de coronavírus sejam priorizados. “Há uma necessidade de fazer esse alerta a população. O coronavírus é muito preocupante, principalmente para idosos. Tem que ter essas medidas de prevenção, principalmente essa questão de lavagem das mãos. O que a gente não quer é que tenha um surto que seja incontrolável por isso as medidas estão sendo tomadas. O que nos assusta é o alto grau de contágio. Então temos que minimizar esse grau de contágio” – ressaltou o diretor da unidade. Ele anunciou ainda que dentro do hospital algumas rotinas estão sendo mudadas. (continua após a publicidade).

Desde ontem, os funcionários estão utilizando alguns Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras. O esquema de visitação também sofreu alterações. As visitas foram restritas a uma pessoa por dia, para evitar aglomeração nas enfermarias e também que pessoas sem sintomas possam levar o vírus para dentro do hospital. Ainda será acertado se essas visitas serão intercaladas, ou seja, dia sim e outro não. A visitação aos pacientes da CTI também foi restringida para uma pessoa por dia. Os pacientes continuam tendo direito a um acompanhante. Caso haja algum caso suspeito ou confirmado de coronavírus, a visitação será suspensa. Junto a secretária de Saúde, Janine Palagar, Mocaiber informou ainda que as cirurgias eletivas não foram suspensas, graças à estrutura do hospital. “O bloco cirúrgico acaba não tendo ligação com o bloco clínico. Nós não estamos vendo necessidade (de suspensão das cirurgias) pelo menos até 1º de abril” – disse. Ele disse ainda que o hospital conta com leitos para isolamento.

Mais do SFn