quarta-feira , 21 agosto 2019

Hospital Público de Macaé realiza quarta doação de órgãos deste ano Dois rins e um fígado foram captados de uma doadora de 23 anos que teve morte encefálica

Dois rins e um fígado foram captados de uma doadora de 23 anos que teve morte encefálica

Fotos: Divulgação

O Hospital Público de Macaé (HPM) realizou nova captação de órgãos na manhã desta segunda-feira (06/05). Dois rins e um fígado foram captados de uma doadora de 23 anos que teve morte encefálica. Esta é a quarta captação do hospital realizada neste ano, a segunda em uma semana, em parceria com Programa Estadual de Transplantes (PET).

A voluntária da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIDHOTT), Denize Neto, ressalta que uma pessoa pode salvar muitas vidas. “Para ser um doador de órgãos, basta avisar aos parentes mais próximos, já que o procedimento só é realizado, no Brasil, com autorização familiar”, frisou.

Denize acrescenta que é fundamental falar mais sobre a importância da doação. “Mesmo num momento de dor, essas famílias dão um exemplo e se dispõe a salvar a vida de outras pessoas”, destaca.

A doação de órgãos só pode ocorrer com autorização da família, após a realização de exames neurológicos que identifiquem a ausência de atividade cerebral (morte encefálica). Os órgãos que podem ser doados por pessoas mortas são: córnea, rim, fígado, coração, pulmão, pâncreas e fêmur.


Mais do SFn