terça-feira , 18 dezembro 2018

Infestação de insetos chama atenção de moradores de São Fidélis Biólogo aponta reprodução explosiva, principalmente em altas temperaturas, desmatamento e diminuição dos predadores como possíveis causas para a infestação

Biólogo aponta reprodução explosiva, principalmente em altas temperaturas, desmatamento e diminuição dos predadores como possíveis causas para a infestação

Para uns elas significam boa sorte, mas para outros o aparecimentos das “esperanças” como são popularmente conhecidos os insetos do gênero neoconocephalus, incomodam. Nos últimos dias, São Fidélis registrou uma infestação desses bichos.

Em entrevista ao SF Notícias, o biólogo Philip Watzke Engelking, graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), falou sobre a espécie e explicou o que pode estar causando a infestação.

Ele conta que as esperanças são insetos saltadores comumente confundidos com grilos e gafanhotos, mas diferente dos anteriores, elas possuem antenas finas e longas inseridas no topo da cabeça. “São insetos completamente inofensivos que se adaptam muito bem ao ambiente rural e urbano por conta de sua principal fonte de alimentação: gramíneas” – disse.

Dentre as possíveis causas para o aparecimento das esperanças, o biólogo destaca a reprodução explosiva, principalmente em altas temperaturas, o desmatamento, a demanda ou a falta de alimentos e a diminuição dos predadores.

“Elas possuem um rápido ciclo de vida. As fêmeas colocam seus ovos no solo e algumas espécies do Brasil podem chegar a ter até três gerações em um ano. Uma alta na temperatura pode desencadear reprodução mais explosiva que o normal. O desmatamento e a formação de pastos de gramíneas favorecem estas esperanças, tanto na oferta de alimento, quanto a diminuição de seus predadores naturais (aves, anfíbios, etc.). Longas secas também podem contribuir com surgimento de infestações, por cessar o crescimento das gramíneas e a falta de alimento promover o deslocamento dos insetos para outras regiões” – explica.

Outro fator, que segundo o biólogo, torna mais evidente a infestação é que estes insetos se orientam utilizando a luz da lua, que é facilmente confundida por luzes artificiais, levando os insetos para o ambiente urbano. “Grandes infestações destas esperanças têm sido observadas em algumas épocas do ano, e é importante ressaltar que estes insetos não oferecem riscos as pessoas, e sua alta populacional é passageira”.


Mais do SFn