segunda-feira , 18 dezembro 2017
Fotos: Arquivo

Inverno chegou prometendo derrubar as temperaturas em toda a região Queda pode provocar formação de geadas em cidades de altitude elevadas, como Santa Maria Madalena e Cordeiro, podendo trazer neve nos pontos mais altos da serra do estado, como Friburgo

Queda pode provocar formação de geadas em cidades de altitude elevadas, como Santa Maria Madalena e Cordeiro, podendo trazer neve nos pontos mais altos da serra do estado, como Friburgo

Fotos: Reprodução

O inverno no Hemisfério Sul começou às 1h24 desta quarta-feira (21), com a mudança de posição do hemisfério em relação ao sol, diminuindo a intensidade dos raios solares no processo de aquecimento das moléculas de oxigênio no ar, deixando o tempo mais frio, mais seco, com uma menor possibilidade de chuva comparado ao verão, pela não ação significativa de massas de ar quente sobre a atmosfera característica da estação, que segue até o dia 22 de setembro às 17h02. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), neste ano as chances de ocorrência do fenômeno El Niño diminuíram no último mês. Mesmo que haja confirmação do fenômeno, ele será de baixa intensidade.

Neste período também se caracteriza pela chegada de massas de ar frio, procedentes do Sul do continente, que derrubam as temperaturas no Norte, Noroeste e na Região Serrana do estado. Essa queda pode provocar formação de geadas em cidades de altitude elevadas, como Santa Maria Madalena e Cordeiro, e podendo até mesmo trazer neve nos pontos mais altos da serra do estado, como em Nova Friburgo.

As estradas e aeroportos da região devem sofrer impactos pela formação de nevoeiros ou névoa úmida  que reduzem a visibilidade no período da manhã. Nos aeroportos de Campos dos Goytacazes, Farol de São Tomé e Bartolomeu Lisandro, a ação desses fenômenos podem trazer dificuldades de operação, atrasando voos não somente para à Capital, Vitória e São Paulo, como também os com destino à Bacia de Campos.

Com a redução das chuvas, diminui a umidade do ar, que favorece o aumento de queimadas e incêndios florestais, assim como a ocorrência de doenças respiratórias, principalmente em cidades como Itaperuna, no Noroeste, por ser uma região de relevo montanhoso, dificultando a chegada de ar úmido vindo do mar em direção ao continente.

Fez algum registro? Mande fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (22) 99793-8976. Baixe agora o aplicativo do SFn no seu celular! https://goo.gl/w4WvaY.


Mais do SFn