sexta-feira , 2 dezembro 2016
capa

Jurassic World – O mundo dos Dinossauros

11190807134555
Fotos: Reprodução.

Na última quinta feira estreou em todos os cinemas do país o filme “Jurassic World – O mundo dos Dinossauros”, sim, quando todos pensavam que os répteis gigantes extintos a milhões de anos atrás já tinham dado o que tinha que dar nas delas do cinema, o quarto longa da saga provou que eles ainda estão em alta e muito longe da extinção, pelos menos nas telas dos cinemas.

Ignorando completamente o segundo e terceiro filme, o novo longa é uma grande homenagem ao filme “original” de Spielberg feito em 1993. Cheios de referências, personagens e ambientes do filme clássico, o novo roteiro segue a mesma linha do primeiro: Um parque incrível construído numa ilha isolada que permite aos seus visitantes o contato direto com as espécies mais variadas de dinossauros, alguns deles geneticamente modificados e mais apavorantes. Sim, como o público sempre quer mais e para inovar as atrações do parque, o cientista Henry Wu (BD Wong) pega pesado na engenharia genética, e cria uma nova e feroz espécie em laboratório. Ele conseguiu… e o desastre começou ai.

jurassicworldO Indominous Rex, mais forte, mais assustador, mais veloz e mais – digamos – inteligente que o T-Rex é o grande vilão do filme, visto que seus criadores não informaram sobre o poder e força de sua transformação genética. O caos começa a aparecer de maneira articulada, bem conduzidos pelo diretor novato Colin Trevorrow, sob a batuta do produtor executivo Spielberg.

Obviamente que para o sucesso ser completo, é preciso aquela pitada de romance, que todos adoram ver, então entra em cena o galã e salvador da pátria: Owen, interpretado pelo Chris Pratt, ele é uma espécie de domador de dinossauros com estilo Indiana Jones, que já teve um caso amoroso com a diretora do parque, Claire, feita pela elegante Bryce Dallas Howard. Pratt faz com carisma e senso de ironia o herói ogro, com aquele jeitinho Shrek de ser. É o extremo oposto da séria e metódica Claire. O romance é previsível, mas é gostosinho de se ver. Ah,[ tudo isso vai se desenrolando enquanto eles tentam salvar os sobrinhos de Claire das garras da fera.

Com efeitos especiais na medida certa e a trilha praticamente a mesma do primeiro filme, percebemos algumas referências a clássicos como “Tubarão” e “Os pássaros” em boas cenas com dinossauros voadores e aquáticos. Feito todo redondinho e sem sair da linha hollywoodiana padrão de sucesso, o novo longa não chega a superar o sensacional “Jurassic  park” de 1993, mas tenha certeza que esse “Jurassic World” vai tirar a má impressão do[ terceiro longa, e atrair fãs novinhos para a franquia. O roteiro deixa portas abertas para sequências. Como alguém em sã consciência voltaria à ilha para brincar de dinossauro depois de tantos problemas?! Isso só saberemos quando sair o quinto filme, não tenham a menor dúvida, ele vai sair.

jurassixwem2

Veja Também:

SFn