segunda-feira , 15 outubro 2018

Justiça anula prisão preventiva dos acusados de estupro em São Fidélis

Foto: Arquivo
Fotos: Vinnicius Cremonez

Dois dos quatro réus que foram acusados de praticarem um estupro coletivo, contra uma jovem de 17 anos, na manhã do dia 28 de setembro em São Fidélis, estiveram presentes em uma audiência de instrução e julgamento no Fórum Francisco Polycarpo no último dia sete de Novembro.

Igor de Souza Guedes e Iago Porto Rodrigues, que já estavam presos desde o dia do ocorrido, compareceram ao Fórum no centro de São Fidélis.

Na audiência os dois receberam a decisão da justiça de anular a prisão preventiva contra eles e contra os outros dois que até a audiência, estavam foragidos, mas Gabriel Guimarães Palagar, foi preso em uma residência de um amigo no bairro Âncora em Rio das Ostras um dia depois da audiência. Davi Dias Martins Filho, que era considerado foragido, também recebeu a decisão da justiça de anular a prisão preventiva.

Segundo um dos advogados de defesa, a informação fundamental para que a revogação da preventiva fosse decretada, foi devido ao Boletim de Atendimento Médico (BAM), que retratou que a vítima ao chegar no Hospital Armando Vidal, estava sem nenhum tipo de lesão, descartando assim o estupro.

O mandado de prisão do último acusado que era considerado foragido, foi recolhido e o mesmo será chamado apenas para as próximas audiências. A ação ainda está em andamento e os acusados irão responder o processo em liberdade.

 


Mais do SFn