segunda-feira , 20 novembro 2017

Justiça autoriza goleiro Bruno a deixar prisão para dar aulas de futebol para crianças Durante o dia, Bruno vai trabalhar no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap)

Durante o dia, Bruno vai trabalhar no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap)

Fotos: arquivo

O goleiro Bruno Fernandes, preso desde 2010 pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e também pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, recebeu da Justiça Brasileira a autorização para trabalhar externamente no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap), em Varginha (MG). A entidade é uma organização da sociedade civil, que presta serviços de caráter público e é voltada para a inclusão e ressocialização de presos.

Cerca de 60 crianças, filhos de condenados e de egressos, são atendidas pelo Núcleo. No local, elas recebem alimentação e reforço escolar. Também participam de atividades como natação e futebol, além de receber atendimento psicológico e assistência social. A decisão foi da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, onde ele cumpre a pena de 22 anos e três meses.


Mais do SFn