Justiça Eleitoral, Prefeitura e Câmara buscam soluções para baixa procura por biometria, em São Fidélis Em 22 dias de cadastramento obrigatório, apenas 734 eleitores fizeram a biometria; Outros 15.441 ainda terão que comparecer ao Cartório

Em 22 dias de cadastramento obrigatório, apenas 734 eleitores fizeram a biometria; Outros 15.441 ainda terão que comparecer ao Cartório

Fotos: SF Notícias

A baixa procura dos eleitores pelo cadastramento biométrico, obrigatório no município de São Fidélis desde o dia 17 de junho, foi pauta de uma reunião realizada nesta quinta-feira (11/07) no Fórum Francisco Polycarpo. Além do Juiz Titular da 35ª Zona Eleitoral, Márcio Roberto da Costa, estiveram presentes representantes dos poderes executivo e legislativo, para debater medidas que visam incentivar e auxiliar a população a realizar o procedimento.

Em 22 dias de cadastramento obrigatório, segundo dados apresentados pelo Cartório Eleitoral, apenas 734 eleitores fizeram a biometria. Outros 15.441 ainda terão que comparecer ao Cartório, até o término do prazo (1º de dezembro), um número preocupante, já que a população costuma deixar para a última hora, o que pode acarretar filas quilométricas. O Cartório informou ainda que até às 14h o atendimento está sendo feito sem necessidade do agendamento pela internet, basta comparecer ao órgão portando documento oficial com foto, CPF, Título e comprovante de residência recente.

Juiz alertou para as consequências de não realizar o cadastramento biométrico

O juiz eleitoral ressaltou que o cancelamento do título dos eleitores que não realizarem a biometria, trará prejuízos não só para o próprio eleitor, mas também poderá gerar impacto nas próximas eleições e também no recebimento de verbas. Ele solicitou o auxílio da Prefeitura e Câmara Municipal na divulgação e conscientização da população.

Entre as medidas sugeridas durante a reunião está a possibilidade de realizar o atendimento em dois sábados de cada mês, para moradores das zonas rurais e/ou distritos. Uma divulgação prévia seria realizada nessas localidades e na data marcada, a Prefeitura ofertaria o transporte para a sede do município. A divulgação também deverá ser realizada através dos Agentes Comunitários de Saúde, que têm contato direto com os moradores; Por moto som, nas escolas municipais e através de cartazes fixados nas repartições públicas, ônibus de transporte de alunos, e na empresa que detém a concessão dentro do município.

O juiz eleitoral alertou ainda que o cadastro eleitoral tem vínculo com outros cadastros, inclusive com a Receita Federal. “Quando se cancela o título, automaticamente se cancela o CPF, e há várias outras consequências, como a perda de benefícios, impedimento de realizar empréstimos, e tudo que envolve o CPF, trazendo um prejuízo para o cidadão” – informou. Para realizara o cadastramento acesse AQUI. Depois, basta comparecer ao Cartório Eleitoral, localizado no Fórum Francisco Polycarpo, no Centro.

Mais do SFn