aeroporto de macaé

Macaé busca municipalização do aeroporto para realizar melhorias e retornar com os voos

sadfghjbklkn
Fotos: Secom

Macaé precisa retomar os voos comerciais regulares para a cidade. Tanto para a indústria quanto para o turismo, essa é uma das pautas fundamentais para a infraestrutura e desenvolvimento do município.

Os voos para o Aeroporto de Macaé foram suspensos em agosto de 2015, quando a empresa Azul parou de operar, alegando falta de estrutura do aeroporto para receber aviões ATR 72, com capacidade para 70 passageiros. Eles substituíram os do modelo ATR 42, com capacidade para transportar até 48 passageiros, que atendiam o município. O reforço da pista de 1,2 mil metros é necessário para que os voos sejam retomados. A Infraero já entregou ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil o projeto de recuperação.

Mesmo com as obras de ampliação do terminal de passageiros em andamento, que passará dos 900 metros quadrados para 11 mil metros quadrados, não há previsão para as obras na pista do aeroporto. Para agilizar o processo, o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, esteve nesta quinta-feira (19), em Brasília, no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, onde protocolou pedido de municipalização do aeroporto da cidade. O documento foi recebido pelo Assessor Especial da Presidência, Solimar José. A expectativa é que a medida permita ao governo municipal realizar melhorias significativas nas dependências estruturais, bem como nos serviços prestados.

“Além de podermos oferecer uma alternativa de transporte para a indústria que move a cidade, buscamos a diversificação da economia e, para isso é essencial termos esse facilitador. Macaé e as cidades da nossa região têm vocação natural para o turismo. O pleno funcionamento do nosso aeroporto potencializará essa atividade”, afirmou Dr. Aluízio.

O superintendente do Aeroporto, Hélio Batista, também concorda que Macaé precisa retomar os voos regulares. “O projeto para reforma da pista já foi protocolado e é de conhecimento do Ministério. Os recursos podem vir do governo federal, da iniciativa privada ou do município, quem ganha é o município. Vejo a recuperação da pista como um passo importante para a retomada do crescimento na cidade”.

A pista do Aeroporto de Macaé possui 1,2 quilômetros, 100 metros a menos que o Santos Dumont, no Rio de Janeiro. A necessidade de intervenções estruturais, como reforço na pista de pouso, impede o local de receber voos comerciais.

Terminal de passageiros – A previsão de entrega do novo terminal de passageiros do Aeroporto de Macaé é para o segundo semestre desse ano. O local terá áreas de embarque e desembarque, com praça de alimentação, bancos, correios e área para comércio varejista. A capacidade de passageiros, que hoje é de 150 mil por ano, passará para 750 mil. O terminal recebe, diariamente, 1,2 mil passageiros. Os investimentos são da ordem de R$ 70 milhões pelo Governo Federal e a obra oferecerá maior conforto e segurança para os passageiros e trabalhadores que frequentam o local.

O novo terminal terá características de shopping, com áreas para o comércio de varejo, balcões de check in e de informações, painéis de led com informações de voos, sistema de som e ar condicionado, esteiras rolantes para bagagens, estacionamento para 450 vagas (hoje são 74), novo acesso viário, entre outros. A Prefeitura de Macaé apoia as obras do terminal do Aeroporto como um marco para o desenvolvimento local e um fomento à economia do município.

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *