segunda-feira , 15 julho 2019

Maioria dos municípios da região se empenha para alcançar universalização do Saneamento Básico, aponta ABES A maioria das cidades da região, que aparece no ranking nacional, recebeu notas baixas nos indicadores "coleta de esgoto" e "tratamento de esgoto"

A maioria das cidades da região, que aparece no ranking nacional, recebeu notas baixas nos indicadores "coleta de esgoto" e "tratamento de esgoto"

Fotos: SF Notícias

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) lançou nesta segunda (17) a edição 2019 do Ranking ABES da Universalização do Saneamento, que avalia o setor do saneamento no Brasil e identifica o quão próximo os municípios estão da universalização do saneamento. Compõem esta edição 1.868 municípios do Brasil, todos os que forneceram ao SNIS – Sistema Nacional de Informações de Saneamento – as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores, representando 68% da população do país. A região com maior representatividade é a Sudeste, com quase 60% dos municípios.

Os dados de saneamento foram obtidos do SNIS com referência ao ano de 2017, por conta da defasagem de dois anos entre a coleta dos dados e a divulgação pelo Ministério das Cidades, e os dados de saúde foram obtidos do DATASUS2 do Ministério da Saúde, com o mesmo ano de referência. 

O Ranking apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de resíduos sólidos e o quanto desses resíduos recebem destinação adequada.

Os municípios que apresentaram as informações para o cálculo dos indicadores que compõem o ranking foram classificados em quatro categorias de acordo com a pontuação total obtida pela soma do desempenho de cada indicador. A pontuação máxima possível é de 500 pontos, atingida quando o município alcança 100% em todos os cinco indicadores, sendo eles: Rumo à universalização (acima de 489); Compromisso com a universalização (de 450 – 489); Empenho para a universalização (de 200 – 449) e Primeiros passos para a universalização (abaixo de 200).

Em nossa área de cobertura, a maioria dos municípios aparece na terceira categoria, “Empenho para a universalização”. De acordo com o ranking, Cordeiro se destaca com pontuação total de 402,76. O município apresentou notas abaixo de 60 nos indicadores “coleta de esgoto” e “tratamento de esgoto”, e notas acima de 97,67 nos demais. Também na região, apenas Nova Friburgo e Campos aparecem na segunda categoria, apresentando “Compromisso com a universalização”. Confira a pontuação dos municípios participantes do ranking abaixo.


Mais do SFn