quarta-feira , 7 dezembro 2016
onça g

Mais uma onça é fotografada por armadilhas de pesquisa no Parque do Desengano

parque estadual do desengano 2

Mais uma onça foi fotografada por uma armadilha de pesquisa no Parque Estadual do Desengano (PED). Dessa vez, uma Jaguatirica foi registrada pelas câmeras da armadinha. A espécie é o terceiro maior felino da América, ficando atrás somente da Onça Pintada e do Puma. Quando adulto, seu comprimento pode chegar até 1,35 m, sua altura pode chegar a 50 cm, e sua expectativa de vida é de 20 anos. O registro feito pelas câmeras comprava que ainda há sustentabilidade no Parque para abrigar onças.

Em entrevista ao SF Notícias, o Gestor do Parque Estadual do Desengano, Carlos Dário, contou que as armadilhas são usadas para fazer uma espécie de radiografia do Parque. “Elas podem filmar e fotografar os animais. Usamos para monitorar uma determinada área do PED, e identificar quais espécies vivem ali” disse Carlos.

oncaAs armadilhas também são usadas para monitorar ações de caçadores. Em fevereiro o SF Notícias mostrou que além do Muriqui do Sul, o Parque é reduto da Onça-Parda. A Onça-parda é um dos mais importantes predadores de topo de cadeia alimentar do Parque Estadual do Desengano. Sua alimentação é predominantemente carnívora. Dentre as suas principais presas estão os porcos-do-mato (Pecari tacaju), pacas (Cuniculus paca) e macucos (Tinamus solitarius), mas não deixando de predar o que for possível para garantir sua sobrevivência e de suas proles.

Parque Estadual do Desengano Foto Vinnicius Cremonez 1Criado em 1970, o Parque Estadual do Desengano (PED) é a unidade de conservação estadual mais antiga do Estado do Rio de Janeiro e se destaca, entre outros aspectos, por ser o último remanescente florestal de grande extensão na região Norte Fluminense. Com uma área de aproximadamente, 22.400 hectares, o parque abrange os municípios de Campos dos Goytacazes, São Fidélis e Santa Maria Madalena.

desengano-11Para manter esse local rico de nosso ecossistema e de natureza exuberante preservado, o Parque do Desengano conta atualmente com 15 integrantes, entre guarda-parques, coordenador de campo, chefe e subchefe do parque, além de 28 policiais da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm). Entre as principais atividades desenvolvidas no Parque do Desengano, destacam-se a proteção à natureza, a realização de pesquisas científicas e o uso público.

O Parque Estadual do Desengano possui diversas trilhas abertas à visitação, além de cachoeiras, picos e outros atrativos naturais. Ainda segundo Carlos, a equipe realiza o monitoramento destes atrativos, sobretudo nos períodos de alta procura, visando fornecer orientações aos visitantes sobre conduta consciente e coibir a realização de ilícitos.

Você pode ajudar a manter esse local preservado. Denúncias de crimes ambientais, desmatamento e incêndio na área do Parque, podem ser feitas pelo Disque Denúncia 0300 2531 177, ou para a 3ª Unidade de Policiamento Ambiental, pelo (22) 2561-3228.

Parque Estadual do Desengano Foto Vinnicius Cremonez 2

SFn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *