quinta-feira , 14 novembro 2019

Maracanã será palco da final da Copa Libertadores 2020 O Maracanã já foi sede da final da Copa Libertadores da América em três edições desde quando foi criado o torneio em 1960; em 1981, 1998 e 2008

O Maracanã já foi sede da final da Copa Libertadores da América em três edições desde quando foi criado o torneio em 1960; em 1981, 1998 e 2008

O Rio de Janeiro já venceu a primeira competição da Copa Libertadores da América 2020! A Conmebol anunciou nesta quinta-feira (17/10) que o Maracanã será palco da final do torneio mais importante das Américas. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o secretário de Estado de Turismo, Otavio Leite, que participaram da cerimônia na sede da Conmebol, no Paraguai, comemoraram a conquista. O anúncio foi feito pelo presidente da instituição Alejandro Domínguez, que divulgou, ainda, que a sede da Copa Sul-Americana do ano que vem será na Argentina. Oito estádios foram candidatos para sediar a Libertadores, sendo seis brasileiros, enquanto mais quatro estavam na briga pela Sul-Americana. Para definir os estádios, a Conmebol avaliou diversos quesitos, como qualidade do gramado e infraestrutura, segurança, facilidade de acesso e aspectos sociais dos entornos. O conselho é formado por 14 pessoas, sendo dois brasileiros. O Maracanã já foi sede da final da Copa Libertadores da América em três edições desde quando foi criado o torneio em 1960. Em 1981, 1998 e 2008 as finais aconteceram no estádio que também já serviu de palco para outros torneios internacionais de futebol. O evento, segundo a Confederação, é um dos mais vistos do mundo, e seu impacto midiático pode alcançar uma audiência global de mais de 200 milhões de pessoas.

Witzel destacou que a Copa Libertadores é a mais importante competição de clubes de futebol da América do Sul e uma das mais prestigiadas do mundo. “Receber essa grande final no Maracanã, que completa 70 anos em 2020, é uma grande alegria. O Rio já foi sede de eventos como Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Copa América. A cidade está pronta para receber os torcedores para a Libertadores, com infraestrutura hoteleira completa, com 40 mil vagas. Temos uma equipe especial para atender todas as demandas de segurança, com sistema de câmeras de reconhecimento facial ligado ao banco de dados da Polícia Civil, além de infraestrutura completa de mobilidade”, explicou o governador.

Já Otavio Leite lembrou que a final será um presente enorme para o Rio de Janeiro e para o Maracanã que completa 70 anos em 2020. “Será uma oportunidade maravilhosa para receber no Rio de Janeiro milhares de pessoas. A ideia é promover um conjunto de eventos em paralelo antes, durante e depois da final. E também um projeto que permita aos visitantes que vierem ao Rio de Janeiro terem a opção de antes ou depois da final conhecerem outros destinos turísticos do Rio. Haverá todo um conjunto de movimentos, de atrações para que essa final seja um instante muito estratégico, muito relevante para o desenvolvimento do nosso turismo”, explica Otavio.

Mais do SFn