quarta-feira , 21 novembro 2018

Maurício Stronda, do Paduano, é um dos artilheiros da Série C Em 2017 Maurício largou o emprego para abraçar a oportunidade dada pelo Paduano. Passou por muitas dificuldades até chegar a ser o destaque do time

Em 2017 Maurício largou o emprego para abraçar a oportunidade dada pelo Paduano. Passou por muitas dificuldades até chegar a ser o destaque do time

Fotos: arquivo

O Paduano não conseguiu conquistar os seus objetivos na Série C do Campeonato Carioca, mas um dos seus atletas, o Maurício Magalhães Botelho, de 22 anos, o “Maurício Stronda”, foi um dos grandes nomes desta edição do campeonato. Com oito gols marcados em sete jogos – já que o Paduano foi eliminado nas quartas de final -, Maurício foi um dos artilheiros da Quartona, e o destaque do “Trovão Azul” na temporada. Com o mesmo saldo de gols, Emerson Carioca (Profute), também foi um dos artilheiros.

Morador da Taquara, na Zona Oeste do Rio, Maurício largou o emprego, onde ganhava aproximadamente R$ 3 mil, para abraçar a oportunidade dada pelo Paduano, mas as coisas não saíram como o planejado. No final do ano passado ele voltou para o Rio, mas em janeiro desse ano, recebeu uma ligação do treinador do Paduano. “Pra minha surpresa o treinador me ligou dizendo que contava comigo, mas eu disse que só voltaria se tivesse dinheiro”. Após uma conversa com a família, Maurício decidiu voltar para o clube do Noroeste Fluminense, se tornando o destaque do time.

Na temporada passada Maurício passou por muitas dificuldades, e até pensou em desistir do futebol. Ele se inspirou em sua mãe, Vânia Magalhães Botelho, que também sonhava em ser jogadora. Ela teve a chance de jogar no Esporte Clube Radar, um dos pioneiros na formação de uma equipe feminina de futebol, lutando contra o preconceito de uma época em que as mulheres eram apenas esposas e donas de casa. Hoje é o seu filho que brilha em um mundo onde muitos não conseguem prosseguir. Após tantas dificuldades, “Stronda” espera por dias melhores e se sente feliz ao representar Pádua.

Antes de chegar ao Paduano, Maurício passou pelo Bangu, Corumbaense de Mato Grosso do Sul, Esporte Clube Marinho, Flamengo, Madureira, São Cristóvão e Villa Rio.


Mais do SFn