segunda-feira , 22 outubro 2018

Médico é acusado de dopar e estuprar jovem na Região Serrana. Estudante de medicina também foi preso Caso aconteceu após a festa denominada de "Festa dos 100 dias", realizada por alunos da faculdade de medicina. Vítima foi dopada com uma pílula de ecstasy

Caso aconteceu após a festa denominada de "Festa dos 100 dias", realizada por alunos da faculdade de medicina. Vítima foi dopada com uma pílula de ecstasy

Um médico residente de ortopedia e um estudante de medicina foram presos na noite desta segunda-feira (01/10) durante a “Operação Tarja Preta”, realizada por policiais da 106ª Delegacia Legal de Itaipava, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

Os dois foram presos pelo crime de estupro de vulnerável. De acordo com as investigações, o médico teria dado uma pílula de ecstasy para a vítima sem o seu conhecimento. A droga teria sido fornecida pelo estudante de medicina, que apresentou a vítima para o médico.

“Ressalta-se que os autores trocaram mensagens de Whattapp onde narram que já levariam para a festa “MD para dar para mulherada”, o que deixa evidente a intenção de drogar vítimas na festa”, diz um trecho da nota postada na página da delegacia.

Ainda de acordo com as investigações, a vítima teria desmaiado, já na residência do médico, onde ele teria praticado sexo sem o seu consentimento e inconsciente. O exame do IML deu positivo para a prática do ato de forma violenta.

Na casa do médico os policiais encontraram maconha, remédio Tarja Preta sem receitas e de uso controlado e o aparelho de celular do autor dos fatos.


Mais do SFn