sexta-feira , 21 setembro 2018
Foto: Lucas Silva/Semcom

Mesmo com Dia D, procura das vacinas contra pólio e sarampo é baixa Dados preliminares apontam cobertura de 33,39% para o sarampo e 31,94% para a pólio

Dados preliminares apontam cobertura de 33,39% para o sarampo e 31,94% para a pólio

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado de Saúde alerta para uma baixa procura das vacinas contra poliomielite e sarampo, mesmo com a realização do Dia D no último sábado (18). Segundo a pasta, dados preliminares apontam cobertura de 33,39% para o sarampo e 31,94% para a pólio.

Até agora, foram aplicadas 259.335 doses contra a poliomielite e 271.038 contra o sarampo no Estado do Rio, mas a meta é imunizar cerca de 812 mil crianças até o fim da mobilização. Os dados de doses aplicadas são preliminares já que as informações são inseridas em sistema pelos municípios.

Em 2017, no Estado do Rio, a cobertura vacinal contra o sarampo foi de 95% e contra a poliomielite essa taxa ficou em 86%, em crianças com um ano de idade. A meta é imunizar 95% do público-alvo.

Seguindo o Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde, a recomendação para a proteção contra a poliomielite, é de 3 doses da VIP (Vacina Inativada Poliomielite) até 1 ano de idade. A partir de um ano de idade até menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP (Vacina Oral Poliomielite), a famosa gotinha. Sobre o sarampo, essas crianças também receberão uma dose da vacina Tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

A campanha nacional vai até o dia 31 de agosto e todas as crianças de um ano a cinco anos incompletos devem se vacinar, independente da situação vacinal.


Mais do SFn